Agravamento nos casos no interior podem gerar uma nova onda no estado do RS

708

A incidência de casos no interior vem sedo um agravante não só para os governantes como também para a população. A pandemia está prestes a ganhar uma nova onda nessas regiões devido a retomada de atividades com a circulação do vírus elevada, pelo percentual de vacinação, que ainda é baixo e pela insuficiência de rastreamento e monitoramento dos casos. Isso tudo com o agravante da chegada do frio, que pode reduzir a ventilação em ambientes fechados.

Embora em geral do Estado seja uma tendência de queda, os números escondem situações específicas muito diferentes: 11 das 21 regiões do RS apresentaram aumento de novos casos e nove tiveram alta demanda por UTI’s.

Embora a imunização ainda seja insuficiente para gerar imunidade coletiva, ela pode contribuir com outros fatores, como a redução da velocidade dessa possível nova onda, já que parte da população já adquiriu uma resistência, ainda que mínima. Porém, é necessário que, pelo menos, 70% da população do estado tome as duas doses para barrar a circulação do vírus, enquanto o RS segue apenas com 10% de vacinados. Agravamento nos casos no interior podem gerar uma nova onda no estado do RS.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome