InícioDestaqueComitiva entrega pedido de auxílio ao governo federal para minimizar danos da...

Comitiva entrega pedido de auxílio ao governo federal para minimizar danos da estiagem

Os prejuízos causados pela seca que atinge o Rio Grande do Sul foram tratados durante reunião com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, no final da tarde desta quarta-feira (11/03), em Brasília.

 

Com a presença do deputado Afonso Hamm, do governador do Estado, Eduardo Leite, e do presidente da Farsul, Gedeão Pereira, a comitiva formada pela bancada gaúcha entregou à ministra documento com as principais demandas dos produtores gaúchos afetados pela estiagem.

 

No levantamento realizado pela Emater-RS, as indicações apontam uma queda de 32,2% na produção de soja e 25,2% do milho. Em algumas regiões, no entanto, as quebras dos principais grãos de sequeiro já ultrapassam os 50%.

 

Também participaram do encontro os presidentes da Fetag, Carlos Joel da Silva, e da Expodireto-Cotrijal, Nei Cesar Mânica, e entidades representativas do setor rural, que reforçaram que as perspectivas climáticas para os próximos dias não são favoráveis, o que agrava as perdas dos produtores crescem e torna mais urgente a necessidade de prorrogações de dívidas.

 

Durante a audiência, Hamm entregou à Tereza Cristina pleito encaminhamento pela Associação dos Agricultores da Região da Campanha (Agricampanha), através do presidente, Geisel Porciúncula dos Santos, reivindicando a prorrogação de Finames e a renegociação dos custeios agrícolas.

 

Para serem contemplados, os produtores precisariam apresentar Laudos Técnicos Agronômicos com perdas iguais ou superiores a 25% nos grãos e de 15% nas demais atividades agropecuárias realizadas no Rio Grande do Sul. Os produtores gaúchos tomaram R$ 18,7 bilhões em crédito de custeio para a safra 2019/2020, segundo dados do Banco Central. A estimativa da Farsul é de que 30% desse valor precise ser renegociado.

 

A ministra propôs a criação de um grupo de trabalho formado por técnicos dos Ministérios da Agricultura e da Economia, bancadas federal e estadual, governo do Estado e entidades, para analisar a viabilidade das propostas apresentadas, em reunião agendada para esta quinta-feira (12/03), às 9h, no MAPA.

 

Principais demandas apresentadas

 

1 – Renegociação dos créditos de custeios e comercialização contraídos até a safra 2019/2020 vencidos ou vincendos neste exercício;

2 – Renegociação de parcelas de investimentos vencidas e vincendas em 2020, incluindo as contraídas sob o Programa de Sustentação do Investimentos (PSI);

3 – Dispensar o limite de 8%, por parte das instituições, das renegociações de operações de crédito de investimento rural contratadas com recursos do BNDES;

4 – Criação de linha de crédito para cooperativas, cerealistas e empresas fornecedores de insumos para permitir a repactuação das dívidas dos produtores rurais.

5 – Criação de crédito emergencial para agricultores familiares com prazo de pagamento de dez anos e taxa de juros de 3% ao ano;

6 – Linha especial de manutenção das propriedades da agricultura familiar, que tenham DAP e renda familiar de até três salários mínimos mensais que não estejam encaixadas em nenhum tipo de renegociação;

7 – Aumento dos armazéns credenciados no estado para melhorar a distribuição de milho, com aumento de estoque com grãos de outros estados para suplementação da dieta do gado leiteiro, de corte, frangos e suínos;

8 – Acesso às linhas especiais de renegociação de dívidas ao produtor de tabaco.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.