InícioDestaqueCoprel dá início às obras da PCH Tio Hugo

Coprel dá início às obras da PCH Tio Hugo

A usina é o novo empreendimento da Coprel na região

A pequena central hidrelétrica (PCH) Tio Hugo, localizada no Rio Jacuí, entre os municípios de Tio Hugo/RS e Ibirapuitã/RS, contará com 10,1 megawatts (MW) de potência instalada. O investimento próprio da Coprel, está sendo montado para dar início aos trabalhos no local. Por meio do Leilão de Energia Nova A-3 ocorrido no início do mês de julho, a Coprel Geração e Desenvolvimento realizou a venda de energia da futura usina, no valor negociado de R$ 206.396.121,60. A operação considera o suprimento de energia elétrica a partir de janeiro de 2024, tendo como prazo 30 anos de fornecimento.
Para o engenheiro e facilitador de negócios da Coprel, Mateus Stefanello, a PCH Tio Hugo é o terceiro leilão em que a cooperativa participa e vence. “As expectativas são muito boas, pois conseguimos viabilizar o empreendimento com o leilão de energia e temos a expectativa de conclusão e início da geração de energia no primeiro trimestre de 2023”, afirma.
Os leilões de energia elétrica são realizados pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), por delegação da Aneel, e é considerada a principal opção de contratação de energia no Brasil. Concessionárias, permissionárias e autorizadas de serviço público de distribuição de energia elétrica do Sistema Interligado Nacional (SIN), tem a possibilidade de fazer negócios que visam investimentos eficientes, sob o critério de uma menor tarifa.
De acordo com a CCEE, o leilão de energia nova tem como finalidade atender ao aumento de carga das distribuidoras, ou seja, são vendidas e contratadas energia de usinas que serão construídas futuramente. Neste caso, há dois tipos de leilão: A-3 (operação prevista em até 3 anos) e A-5 (operação em até 5 anos).
Para a Coprel, a venda futura de energia garante a segurança e retorno do investimento. Com este passo importante, a Coprel inicia as obras da PCH Tio Hugo, com a segurança da venda da energia que será produzida. “Esta forma de operação do mercado de energia é benéfica para todos. O investimento da Coprel nesta usina também proporciona mais desenvolvimento à região, sua construção gera empregos e renda, valoriza a região, proporciona a implantação de programas ambientais na área e retorna impostos aos municípios”, salienta o presidente da Coprel, Jânio Vital Stefanello.

* Fonte Coprel

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.