Cpers e AMPD recorrem à justiça contra liberação do ensino presencial

333

Na quarta-feira, 27 de abril, a Associação de Mães e Pais pela Democracia (AMPD) e o Cpers/Sindicato recorreram à Justiça contra decreto que libera o ensino presencial no RS.

A petição foi endereçada para a juíza Cristina Marquesan da Silva, da 1ª Vara da Fazenda Pública, que é titular da ação que resultou na concessão de uma liminar em 28 de fevereiro e suspendeu a volta às escolas.

o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) ainda não divulgou a sua decisão, pois foi alvo de ataques cibernético ainda na quarta-feira, 28.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome