Entenda o impacto da vacinação de adolescentes contra a covid-19

250

Há pouco, o povo brasileiro foi contemplado com a notícia de que adolescentes a partir dos 12 anos estão autorizados pela Anvisa a fazer a vacina da Pfizer. Antes, a vacina era permitida somente a partir dos 16 anos.

A autorização foi muito bem recebida pela comunidade e por especialistas, pois nos traz mais esperança e abre caminhos para grupos que antes não podiam ser incluídos no plano de vacinação por conta da idade.

Geralmente, os sintomas do vírus são em menor intensidade e gravidade na população mais nova, porém quando a criança já possui alguma fraqueza imunológica, o quadro muda.

Apesar de não ser maioria absoluta, o grupo de crianças e adolescentes com comorbidades ainda existe e merece um certo cuidado, pois, caso haja contaminação pelo coronavírus, elas podem ter complicações severas.

Com o retorno às atividades escolares presenciais e a interação das pessoas nessa idade, a vacina seria mais uma aliada na proteção.

Ainda não se tem certeza sobre quando o Programa Nacional de Imunizações vai aderir à vacinação do grupo dos mais novos, já que, mesmo dando prioridade para grupos mais vulneráveis, essa ação requer muito planejamento por conta dos estoques dos imunizantes.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome