InícioDestaqueFAMURS debate o papel dos municípios na Matriz Energética Renovável a partir...

FAMURS debate o papel dos municípios na Matriz Energética Renovável a partir dos resíduos

 

Autora do Marco Legal do Biogás, a deputada Zilá Breitenbach, falará sobre políticas públicas de incentivo aos biodigestores

 

- Advertisement -

A maioria dos municípios gaúchos decretou situação de emergência devido a grave estiagem que assola o RS, o que desafia os gaúchos a encontrar maneiras de continuar ampliando a produção de maneira sustentável, agregando valor à propriedade a partir de recursos que hoje não são usados, os resíduos orgânicos. O destino correto destes resíduos ainda colabora com a preservação da qualidade da água, necessidade visível em tempos de seca.

Nessa linha, a Famurs – Federação das Associações de Municípios do RS – realizará o Seminário: “O papel dos municípios na Matriz Energética Renovável a partir dos Resíduos Urbanos e Agrosilvopastoris”, nos dias 15 e 16 de março, na sua sede, em Porto Alegre.

Autora da proposição que culminou com a criação do Marco Legal do Biogás e responsável pela articulação junto ao Governo do Estado do decreto que subvenciona os juros pagos nas linhas de créditos especiais existentes, para incentivar a instalação de biodigestores, a deputada estadual Zilá Breitenbach, fará uma apresentação no evento. Na manhã do dia 15, ela irá relatar o trabalho que desenvolve desde 2017, presidindo a Frente Parlamentar da Matriz Produtiva dos Biodigestores, como avançaram as Políticas Públicas e o que ainda pode ser feito no sentido de incentivar o uso do Biogás no RS.

A deputada salienta que com os biodigestores é possível gerar energia limpa e de qualidade, e sua adoção viabiliza a ampliação da produção em propriedades que hoje tem limitação devido à grande geração de dejetos.

“Atualmente, muitos municípios gaúchos não têm como aumentar o plantel para a produção animal, por conta do volume dos dejetos gerados nas propriedades. Assim, entidades ligadas ao setor, produtores rurais e gestores públicos, buscaram junto a nossa Frente alternativas para dar destino correto a estes resíduos, ampliando a produção com a necessária sustentabilidade. E, a partir desta demanda, fomos em busca de tecnologia em outros Estados e na do crédito, que está previsto no marco legal, para alavancar os investimentos na área”, explica Zilá.

O Seminário foca na apresentação aos gestores municipais de oportunidades de negócios para utilizar o potencial de gaúcho de biomassa. Conta com a participação de secretarias estaduais, Câmara Brasil-Alemanha, entidades financeiras e de pesquisa, além de indústrias que já desenvolvem tecnologia, muitos dos quais colaboraram na construção da política pública participando do Grupo de Trabalho da a Frente Parlamentar da Matriz Produtiva dos Biodigestores.

Para conferir a programação completa do Seminário e realizar a inscrição para participar do evento, acesse o link: https://famurs.1doc.com.br/b.php?pg=wp/wp&itd=15

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.