InícioDestaqueMortes por onda de calor no Canadá alertam risco do aquecimento global

Mortes por onda de calor no Canadá alertam risco do aquecimento global

Enquanto o sul do Brasil registrou temperaturas rigorosas na última semana, o Canadá, bem perto do Polo Norte, registrou temperaturas próximas aos 50°C, numa onda de calor histórica que atingiu o oeste do país.

O fenômeno foi responsável não apenas pela temperatura mais alta já registrada na história canadense, como está na origem de dezenas de incêndios florestais e inundações no oeste do país. Além disso, centenas de mortes ocorreram no país todo, e legistas apontam as temperaturas quentes como principal fator de óbito.

Mortes devem aumentar

Na província de Colúmbia Britânica, a região mais atingida pela onda de calor, o número de mortes registrado na última semana chegou a 719. Estima-se que, pelo menos, 500 dessas mortes tenham sido em decorrência da onda de calor.

Muitas das vítimas são idosos, que vivem sozinhos e em casas sem ar condicionado, e não estão preparados para as elevadas temperaturas, já que não é costumeiro do país.

Aquecimento global é real e perigoso

Segundo dados do Serviço de Incêndios Florestais da Colúmbia Britânica, na última semana ocorreram 245 incêndios, dos quais 176 ainda estão ativos. Mais de 70 começaram nos últimos dois dias.

Quase 70% dos incêndios foram causados por relâmpagos que encontraram condições de seca perfeitas para incêndios florestais. Em 15 horas, entre quarta e quinta-feira, 113 mil relâmpagos foram registados apenas na Colúmbia Britânica.

Especialistas afirmam que, além da natureza estar entrando em colapso, será cada vez mais comum esse tipo de fenômeno caso o aquecimento global e o efeito estufa não sejam parados.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.