“Pedimos empatia das pessoas, que não façam piada disso”, apela ex- escoteiro

1497

Ajuda e empatia. É isso que o grupo de 18 jovens ex-escoteiros pedem a comunidade após relatarem supostos abusos entre 2007 e 2016 pelo chefe do grupo de escotismo.
“Quando a gente é criança, a gente nem sabe o que é errado de fato, a gente achava que aquilo estava certo, nem imaginávamos a gravidade da situação. Depois vieram os traumas e os problemas e na faculdade, conversando sobre o assunto, passamos a entender melhor, até nos unirmos. Então só o que pedimos é que as pessoas tenham empatia, não façam piada de nós”, pede ex-escoteiro.
Ele, ainda bastante abalado, comenta que não foi fácil pedir ajuda, mas que agora se sente aliviado e com esperança de ajudar outras pessoas. “Admiro a nossa coragem, pois não está sendo fácil. Mas achamos que isso pode servir para salvar outras vidas deste tipo de abuso. E também acende um alerta para as famílias cuidarem mais, pois o abusador pode estar em qualquer lugar”.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome