Período da execução do crime seria insuficiente, diz relator

984

A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, por decisão dos desembargadores Sylvio Baptista Neto, Jayme Weingartner Neto e Honório Gonçalves da Silva Neto, concedeu a ordem para fazer cessar o andamento da ação penal contra C.A.W.P, acusado por homicídio qualificado, ocultação de cadáver de Jacir Potrich, e coação no curso do processo.

O relator Honório Gonçalves da Silva Neto, em sua decisão, diz que as diligências realizadas no local onde teria ocorrido o fato, não encontraram vestígio algum da prática do crime de homicídio, indicando que se ocorrido esse, teria sido praticado em outro local. “Mesmo porque o período de tempo determinado pela acusação para a execução do crime, seria, à evidência, insuficiente para que o paciente tivesse, além de matar a vítima, ocultado o cadáver dessa e, isso, sem deixar rastro algum”.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome