Rio Grande do Sul deve reduzir produção de carne frango, diz Asgav

142

Por conta dos altos custos do milho e do farelo de soja, que tiveram incrementos de 99,5%e de 110%, respectivamente, nos últimos 12 meses, além de outros insumos, a Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) e o Sindicato das Indústrias Avícolas do Rio Grande do Sul (Sipargs) informaram nesta quarta-feira, 28, em nota, que o estado deverá reduzir a produção de carne de frango.

 

 

Carne de frango é opção mais competitiva entre as proteínas animais, diz Cepea

 

Analistas consultados pelas entidades avaliaram que uma redução de ao menos 10% na produção seja necessária, uma vez que os altos custos na produção vêm impactando drasticamente o fluxo produtivo, podendo gerar até reduções nos postos de trabalho do setor avícola.

 

 

“Estamos avaliando a situação do mercado de carne de frango e a reposição de custos na faixa de 20% a 25% nos próximos dias será de extrema necessidade”, afirma o presidente Executivo da Asgav/Sipargs, Eduardo Santos.

 

 

Conforme as entidades, a situação do elevado custo de produção vem da expressiva demanda de grãos para o mercado externo, variação cambial e
impactos da pandemia em diversas áreas da economia.

 

 

Além disso, a Asgav e a Sipargs destacam que a situação do Rio Grande do Sul é similar ao que avalia a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), que em recente comunicado informou que uma redução de produção de carne de frango na faixa de 10% resultará numa diminuição de 1,4 milhão de toneladas no consumo de milho até meados do próximo ano

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome