Secretarias da Saúde e da Educação lançam campanha Farmácia Vai à Escola

31

Estimular as escolas a tratarem sobre o uso e descarte correto de medicamentos é o objetivo da campanha Farmácia Vai à Escola, que foi lançada nesta quarta-feira, 5 de maio, pelas secretarias da Saúde (SES) e da Educação (Seduc), na data em que é celebrado o Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos.

A iniciativa tem por objetivo desenvolver atividades na rede pública de educação e formação de professores multiplicadores do tema. O público-alvo são as escolas interessadas no desenvolvimento de ações de educação em saúde com professores e estudantes dos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental, Ensino Médio e Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

A coordenadora do projeto e farmacêutica da SES, Agnes Nogueira Gossenheimer, explica que há fácil acesso da população a informações em saúde, mas nem todas são confiáveis. “A automedicação é uma ferramenta aceita em alguns casos, inclusive para desafogar o sistema de saúde, mas não pode ser banalizada”, salienta. De acordo com o projeto, cerca de um terço das internações que acontecem no país decorrem do mau uso de medicamentos (em tempos sem pandemia).

Materiais e atividades para as diferentes idades sobre o uso racional de medicamentos foram elaborados pela equipe organizadora da campanha e serão disponibilizados para as escolas que aderirem. O projeto prevê capacitações de professores para trabalhar o assunto em sala de aula e, no segundo semestre, haverá o lançamento do edital de um concurso entre os estudantes de produção artística relacionada ao tema. Serão aceitos vídeos, desenhos, músicas, textos ou qualquer forma de expressão artística, desde que esteja relacionado ao tema do uso racional de medicamentos.

“Todo o material proposto está adaptado para funcionar também no modo à distância, para atingir os alunos presenciais, mas também os que seguem em casa”, explicou Agnes.

A secretária da Saúde, Arita Bergmann, disse que a campanha está sendo lançada em momento oportuno, quando da retomada das aulas presenciais. “Levar informação à população e às crianças e adolescentes é também papel do Estado, e aprendemos muito no momento que nos permitimos ouvir o que eles têm a dizer”, afirmou.

O diretor do Departamento de Assistência Farmacêutica da SES, Roberto Schneiders, salientou que este é um tema que deve ser discutido amplamente com a sociedade e que, com certeza, renderá bons frutos.

A secretária adjunta da Educação, Ivana Flores, destacou que este é um importante trabalho educativo e preventivo. “Parabéns ao Estado por podermos lançar políticas integradoras e transversais”, pontuou.

O período de adesão das escolas se inicia em 5 de maio e segue até 5 de junho, com período de desenvolvimento do projeto programado para agosto e evento de premiação do concurso em 23 de setembro.

• Formulário para as escolas interessadas aderirem à campanha.

* Fonte Secom

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome