InícioDestaque"Sinto um vazio enorme, quando vejo o carrinho e não vejo meu...

“Sinto um vazio enorme, quando vejo o carrinho e não vejo meu filho”, diz mãe de recém-nascido que faleceu na segunda-feira

Consternada e inconsolável, assim está Leonara Soares, mãe do recém nascido Maxsoel Lucas Telles Nunes, que faleceu na segunda-feira, 02 de dezembro, a caminho do Hospital.

Ela e o esposo Joel tem uma mais uma filha chamada Emilly e a família reside na comunidade de Cinco Voltas, interior de Ilópólis, na propriedade de João Ademar Telles.

Ela conta sobre o último dia de vida de Maxsoel. “Ele tava bem passou o dia todo bem, mamava, brincava um pouco e dormia. Quando foi de noite por volta das 20h, ele acordou mamou um pouco e depois que eu fiz ele arrotar ele começou só chorar, daí eu e meu marido achamos que era cólica e demos o remédio Luftal pra ele, fizemos massagem na barriguinha dele, enfim tudo o que a pediatra nos ensinou. Como vimos que nada adiantava meu marido foi na casa do nosso compadre e ele nos levou para o hospital mas na metade do caminho o nosso bebê Maxsoel parou de respirar nos braços do meu marido e quando chegamos ao hospital era tarde demais ele já estava morto”, conta emocionada.

Após a situação, a família teve que encaminhar o menino para uma perícia e após seguir com os atos fúnebres. ” No outro dia meu marido foi com a funerária levar ele para o IML,  no laudo deu que foi uma morte natural. Nos caluniaram dizendo que eu havia matado meu bebe Maxsoel com leite, e que e eu e meu marido havíamos matado nosso bebe sufocado”, lamenta.

Ela diz que o bebê ficou com leite acumulado. “Quando chegamos ao hospital de noite no dia 02, eles tiraram todo o leite que ele tinha mamado, pois desde tarde tudo o que ele mamou ficou acumulado na barriguinha dele”, se emociona Leonara.

A saudade

Em entrevista exclusiva ao Eco Regional, a mãe de Maxsoel fala da dor de perder o filho. “Só o que eu posso dizer é que ele estava bem eu dei até banho nele de tarde e quando chegou de noite aconteceu isso, meu bebê se foi, com apenas 12 dias de vida deixando um vazio no meu peito sem fim. A dor que sinto quando tenho que tirar meu leite em vez de pegá-lo para dar de mamar, ver seu carrinho e não velo dentro dele deitado, é um vazio enorme”.

Ela agradece a todos que ajudaram nesta momento difícil. “Queremos agradecer o Marcos Vieira que nos ajudou com tudo, túmulo e comida na hora do velório. E a todos que estiveram nos dando força”.

Ajuda

Leonara diz que aceita ajuda da comunidade, ela mora no interior, na propriedade de João Ademar Telles. “Queremos ajuda”, diz.

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.