Verde é Vida apresenta nova proposta de trabalho

43

O Projeto Verde é Vida, da Afubra, reuniu na manhã de hoje, 06 de maio, por videoconferência, numa Reunião Pedagógica Sul-Brasileira, os secretários municipais de Educação dos municípios parceiros nas atividades. Além dos secretários, participaram também os coordenadores municipais do Projeto Verde é Vida e a equipe do Projeto, da matriz e filiais da Afubra.

Ao fazer a abertura da reunião, o coordenador geral do Projeto, Adalberto Huve, lembrou a longa caminhada realizada pelo Verde é Vida. “No ano que completamos 30 anos, agradecemos a credibilidade que temos por parte dos nossos associados, da diretoria e conselhos e, principalmente, dos nossos parceiros, os municípios e escolas”.

Já o vice-presidente da Afubra, Marco Antonio Dornelles, ao dar as boas-vindas a todos, destacou o sentimento de agradecimento da Afubra para com os municípios que estão renovando a parceria para as atividades para 2021/2024. “O nosso objetivo, desde os primeiros anos do Projeto Verde é Vida, foi levar a sensibilização ambiental aos jovens rurais, através da educação nas escolas, auxiliando e fortalecendo o conhecimento e a necessidade de sermos mais conscientes e responsáveis”. Ao falar sobre os 30 anos que serão completados em agosto, Dornelles destacou que “o sucesso das atividades se deve ao trabalho dos municípios e escolas parceiros”.

O coordenador pedagógico do Projeto Verde é Vida, professor José Leon Macedo Fernandes, apresentou a proposta para as atividades até 2024, tendo como tema o Desenvolvimento Sustentável. Os temas anuais serão: 2021, Inovação tecnológica: o caminho para a sustentabilidade local; 2022, Planeta sustentável: agir localmente e pensar globalmente; 2023, Solidariedade e voluntariado: família, escola e comunidade juntos; 2024, Qualidade de vida: a saúde socioambiental da comunidade.

A principal mudança na metodologia de ação do Projeto Verde é Vida está no Projeto de Execução da Escola que dirá o que ela pretende desenvolver. O objetivo é proporcionar às escolas parceiras a realização de um trabalho voltado para a realidade dos alunos, sua família e comunidades para promover o desenvolvimento sustentável local. É focado na educação rural e visa o crescimento das propriedades rurais, da agricultura familiar e da permanência da família no campo. As ações oferecidas para estas escolas parcerias do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná são: Ação Conjunta, Ação Social, Bolsa de Sementes, Coleta de Óleo Saturado, Grupos Ambientais e Pesquisa Científica. “Além destas ações específicas, continuaremos com as rotineiras, como a doação de material didático, a realização de palestras e participações em eventos, também com o Afubrinha, o Curso de Atualização a Distância e a doação de mudas e sementes”, explicou José Leon.
As escolas parceiras do Projeto Verde é Vida foram divididas em três Grupos:
Grupo 1 – as escolas serão atendidas pelas seis ações do Projeto de Execução da Escola, mais as seis atividades rotineiras e a possibilidade de publicar suas atividades no relatório da escola e na Revista Verde é Vida.
Grupo 2 – as atividades oferecidas são a Bolsa de Sementes, Ação Conjunta e Coleta de Óleo Saturado, mais as seis rotineiras.
Grupo 3 – as escolas, além das atividades rotineiras, irão trabalhar o Programa de Coleta de Óleo Saturado.
2021 – Estão sendo programados um Encontro Sul-Brasileiro dos Grupos Ambientais e a Gincana Cooperativa Sul-Brasileira, ambos de forma online. Da mesma forma ocorrerão as reuniões pedagógicas com os professores e outras atividades e orientações. Já a Pesquisa Científica, o Verde é Vida incentiva alunos e professores a realizarem as atividades e, dentro das possibilidades, a etapa Escolar. “A etapa Regional faremos de forma online, marcada para setembro, e indicará os trabalhos que estarão na Mostra Científica Sul-Brasileira, na Expoagro Afubra 2022 que, esperamos que possa ser presencial”, explicou o coordenador pedagógico do Projeto.
30 ANOS – O dia 08 de agosto de 2021 marcará os 30 anos do Projeto Verde é Vida. Para isso, uma programação está sendo elaborada para comemorar a data, durante todo o mês. Uma atividade será a realização da 2ª Campanha MudáAlimento, que consiste na troca de um quilo de alimento não-perecível por uma muda de árvore de espécies nativas.

Texto e fotos:  Luciana Jost Radtke

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome