Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueAssalto à família Valente chama atenção e preocupa autoridades

Assalto à família Valente chama atenção e preocupa autoridades

Polícia Civil segue as investigações, mas relata dificuldades na elucidação do caso

Por Fabiana Borelli/Rosemary Piccinini

Na noite do último sábado, 23 de abril, por volta das 19h25min, a família Valente, proprietária do Supermercado Aurora de Ilópolis, foi vítima de assalto à mão armada na residência de sua matriarca.

- Advertisement -

Os familiares foram feitos de reféns dos assaltantes por cerca de 20 minutos. Não houveram agressões, apenas danos patrimoniais. A Brigada Militar foi acionada, mas mesmo assim os assaltantes conseguiram fugir.

A família agradece a toda comunidade pela solidariedade e às pessoas que no momento do assalto estiveram solícitas à família.

 

Investigação

De acordo com o delegado Felipe Cavalcanti, que é o responsável pela Delegacia de Polícia de Ilópolis, a investigação desse assalto é difícil. “Assim que nos informaram do assalto a Polícia Civil começou a levantar as primeiras informações a respeito desse crime, para identificar autoria e prender esses suspeitos. Visto que é um fato grave, um fato que envolve a violabilidade da residência, a invasão do domicílio das vítimas, desde então estamos no encalço desses suspeitos para tentar localizá-los”.

O delegado salienta que preocupa o fato de um assalto à mão armada ocorrer em Ilópolis, pois pode significar uma migração de crimes. “É uma situação preocupante, esse tipo de crime é comum em várias comarcas até aqui da região, e por isso que nós estamos sempre repreendendo esse tipo de infração. Só que o crime ele anda, vai buscando novas oportunidades, vamos assim dizer. Então infelizmente uma família de Ilópolis acabou sendo vítima desse crime”.

 

Dificuldade na investigação

A investigação de crimes como esse, de acordo com o delegado, é muito difícil, pois podem ser pessoas que outras regiões que os cometem. “Nós estamos trabalhando para elucidar e identificar os suspeitos para posterior prisão deles. Pelo que nos foi passado trabalhamos com três ou quatro suspeitos. Eles teriam rendido as vítimas mediante o uso de arma de fogo e feito a subtração de vários pertences”.

Ele pede: “É muito importante a participação da população nos fornecendo informações, o sigilo é garantido. A gente faz um apelo a qualquer pessoa que tenha informações que possam levar a identificação e a prisão desses suspeitos, que procure a Polícia Civil, a Delegacia de Ilópolis ou qualquer Delegacia da região, que todos os agentes estão empenhados para solucionar esse fato”.

Cavalcanti pede ainda que a população confie no trabalho da polícia. “O veículo usado ainda não foi localizado, pedimos um pouco de paciência para a população, mas óbvio que já temos alguns suspeitos e algumas linhas de investigação. Acreditamos que na sequência teremos sucesso nas investigações, mas para isso é importante que alguns dados permaneçam em sigilo. Até porque esse é um crime de difícil elucidação, porque no crime contra o patrimônio o suspeito pode ser de qualquer local não tem uma vinculação, e pode envolver vários locais, mas esperamos em breve ter notícias boas para a população”.

Delegado Felipe Cavalcanti está à frente da investigação – Arquivo

Câmeras de videomonitoramento

Um instrumento eficaz para o combate a crimes como esse são as câmeras de videomonitoramento, e este é um projeto que está sendo pensado para Ilópolis há algum tempo, e devido à pandemia e a consequente baixa na arrecadação ainda não foi executado.

Mas, de acordo com o prefeito Edmar Pedro Rovadoschi, os recursos para a instalação das câmeras estão no orçamento de 2022. “Nós sabemos da importância dessas câmeras para dar mais segurança à população, e já previmos esse recurso no orçamento. Até porque é uma ferramenta a mais para a Polícia Civil e a Brigada Militar no combate ao crime”.

Rovadoschi conta que foi feito um estudo dos pontos estratégicos para a colocação das câmeras. “Há dois anos fizemos o estudo juntamente com uma empresa e a Brigada Militar sobre os pontos onde vamos colocar essas câmeras, são pontos estratégicos que facilitarão o trabalho da polícia e trarão mais segurança a toda a população”.

De acordo com o prefeito, a colocação das câmeras deve ser feita ainda nesse ano, mas não sabe precisar quando será. “O recurso está no orçamento, mas ainda estamos fazendo uma pesquisa antes de lançar o edital de licitação, porque queremos um equipamento de qualidade, então vamos elaborar um projeto para que possamos adquirir um material que atenda nossas necessidades”.

Rovadoschi afirma que câmeras de videomonitoramento serão instaladas neste ano – Arquivo

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.