Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueCentésimo aniversário de Manoel Piaia

Centésimo aniversário de Manoel Piaia

Um legado que ultrapassa gerações

Por Manoela Alves

Em outubro de 2022 seria celebrado o centésimo aniversário de Manoel Piaia, primeiro dentista prático de General Cadorna. Nascido em 1922, na comunidade de Silva Jardim, interior de Guaporé, ele chegou ao Distrito de General Cadorna em 1947, montado no lombo de seu cavalo baio, tendo escolhido este local para fixar residência e construir sua família.

- Advertisement -

Morando na Avenida São João, ele conheceu a professora Anair Salla, que todos os dias montava em sua égua Pimenta e ia dar aulas no distrito. Desta união nasceram cinco filhos, Anailde, Elvoni, Cleusa, Maricelia e Rosemari, que são hoje os responsáveis por contar a história e manter vivos os valores ensinados por Manoel Piaia.

De acordo com seu filho Elvoni, o dentista adquiriu o primeiro automóvel da região, um Jeep, carinhosamente apelidado de João de Barro. “Meu pai fazia o transporte de doentes e de quem precisasse de uma consulta médica para Camargo. As enfermeiras do hospital chamavam o Jeep de João de Barro, devido às condições das estradas em dias de chuva. Mas ele fazia isso com gosto, sempre que alguém precisava o João de Barro estava à disposição”, relembra o filho.

 

Uma personalidade de destaque

Manoel Piaia, além de ser o primeiro dentista da região, se destacou no cenário político, sendo eleito no primeiro legislador após a emancipação do município mãe, Arvorezinha. “Ele foi eleito por unanimidade em nosso Distrito, meu pai sempre foi muito querido e reconhecido por seu trabalho”, continua.

“Junto ao presidente do Sindicato de Arvorezinha, ele trouxe as duas primeiras sacas de soja para Cadorna, sendo responsável pela distribuição entre os agricultores daqui”, continua.

Na época de Manoel Piaia, a oleaginosa servia apenas para alimentação suína, mas ele fomentou o desenvolvimento do grão, que hoje é uma das comodities de maior comercialização no país, sendo a base da economia.

Um comerciante visionário

O patriarca da família Piaia atuou fortemente no comércio de Cadorna, sendo que foi um dos sócios fundadores da empresa Suttili e Salla, com mercados em Cadorna, Nova Alvorada e Itapuca, tendo como sócio Germano Sgarbossa.

“Com o passar dos anos, nós, filhos e netos, damos continuidade no mesmo ramo comercial que nosso pai iniciou”, continua.

Dando sequência a sua história, a família hoje atua no comércio de Nova Alvorada, Vila Maria e Marau, sendo que em Passo Fundo são proprietários de um posto de combustível, alugado para a Rede Sim.

Manoel Piaia será sempre lembrado como referência em Cadorna, pois esteve atuando na formação do Clube União Colonial, entidade que existe nos dias de hoje, assim como, foi sócio no moinho e serralheria.

 

Uma história familiar honrada pelos filhos

O filho relembra os momentos de seu pai junto à família e a comunidade. “O pouco tempo que meu pai esteve entre nós foi o suficiente para que seu nome se tornasse conhecido e respeitado. Ele não media esforços para ajudar a comunidade, levando o padre para benzer as comunidades do interior ou os enfermos ao hospital. Ele foi um homem de muitos amigos e muito social, gostava de jogar baralho, de bocha e pescar. Nós temos muito orgulho de levar seu sobrenome”, declara.

Manoel Piaia faleceu jovem, aos 57 anos, mas a grandeza de seu legado e sua história ultrapassa gerações, pois prezava os pelos mais altos valores morais. “Nós, os filhos e descendentes, buscamos honrar a cada dia a sua memória, seguindo seus ensinamentos de um homem honrado e de família, que estava disposto a auxiliar o próximo, uma pessoa honesta e humilde”, finaliza o filho.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.