Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioMunicípiosAnta GordaConfusão e agressão marcam a final do Campeonato Municipal de Bochas

Confusão e agressão marcam a final do Campeonato Municipal de Bochas

Por Rosemary Piccinini

Muito aguardada pelos competidores e torcedores, a final do Campeonato Municipal de Bochas 16 metros, realizada no sábado, 25 de junho, na Linha Terceira Moresco, foi marcada por confusão e agressão. O evento foi organizado pela Liga MB Sports em parceria com o Poder Público de Anta Gorda, que também fez a transmissão ao vivo pela página do Facebook da Prefeitura de Anta Gorda, dos últimos confrontos que ocorreram entre as equipes de Linha Quinta e Linha Terceira Moresco, ao final da competição o prefeito Francisco Frighetto realizou entrevista ao vivo com os organizadores.

Um dos integrantes da equipe da Linha Quinta, que não quis se identificar, deu sua versão sobre o ocorrido. “Sou jogador da Linha Quinta e joguei, participei e torci na final do campeonato, onde foram registrados desentendimentos. Ao nosso ver, as injustiças já começaram por ter apenas uma mesa na nossa cancha, enquanto a outra equipe tinha três. Outro ponto a ser observado é que quando a equipe adversária jogou na Linha Quinta, os jogadores puderam atirar várias bochas para pegar a noção de cepo e tudo mais. Porém, quando jogamos na comunidade da equipe adversária, nos deixaram atirar apenas duas bochas cada um e já partiram para começar a final”, destacou.

De acordo com ele, tudo ocorreu normalmente nas primeiras partidas. “Estava tudo se encaminhando para uma grande final e para a nossa equipe ser campeã, até que na quarta partida, um dos jogadores da Linha Quinta foi atirar a bocha e não tinha o balin. Pediram para ele parar, porém, como ele estava concentrado no jogo quando largou a bocha não conseguiu segurar e errou o cepo. Depois colocaram o balim, ele atirou outra bocha, porém já havia sido prejudicado no primeiro arremesso, quando o atrapalharam. Aí já se gerou um conflito”, conta.

Ele ainda revela: “Após, teve um momento em que o jogador da Linha Terceira Moresco foi atirar a bocha e alguém da torcida jogou um casaco na cancha, mandando ele parar porque estava sem balin. Nesse momento o jogador pegou o casado, levou até a torcida e ali acho que houve um desentendimento com um dos torcedores que era de outro município e nada tinha a ver com nenhuma das equipes. Não sei houve algum insulto, mas o jogador da Linha Terceira Moresco perdeu a cabeça e deu um soco no torcedor. Destaco que essa não é a primeira vez que esse jogador se envolve em briga”, frisou.

Segundo ele, nesse momento a equipe da Linha Quinta se negou a continuar o jogo, se retirou da cancha e esperou acalmar a situação, tendo em vista que a equipe adversária teria ficado revoltada. “Decidiram então encerrar o jogo e fazer reuniões, embora exista um regulamento e basta segui-lo. Deveriam ter decidido isso no momento e penso que a Linha Terceira Moresco, que coleciona muitos títulos, deveria ser humilde, se desculpar e ser punida. A Linha Quinta foi sim, de certa forma injustiçada por não ter se envolvido na briga”, concluiu o jogador.

De acordo com o artigo 12º do regulamento, os atletas, dirigentes e técnicos, que se envolverem em briga ou tumulto antes, durante ou depois da partida no mesmo local do jogo, serão eliminados automaticamente do campeonato, sem a necessidade de julgamento, ficando um ano suspenso de qualquer competição organizada pela CME. O artigo 13º lembra que caso tais pessoas forem reincidentes, ficarão três anos suspensas em qualquer competição que a CME organizar.

Na rede social Facebook, a equipe da Linha Quinta declarou: “Obrigado a todos os envolvidos do nosso time, a todos os nossos jogadores que jogaram sempre de forma honesta, justa e correta buscando o melhor resultado para a comunidade, com garra e determinação. Obrigado a torcida, que apoiou nossa equipe até o fim, sem ofensas e julgamentos a terceiros, somente buscando apoiar o time sempre. Somos uma equipe unida e correta e temos orgulho de ser”, escreveram.

Já um dos integrantes da equipe da Linha Terceira Moresco, declarou: “Agradecemos a todos que prestigiaram a final, a todos que participaram e torceram. Para nós a bocha é uma forma de lazer e de integração entre as comunidades. Temos a bocha como uma tradição de 83 anos que tornou a nossa comunidade ainda mais conhecida, até porque somos a única equipe que participou de todos os campeonatos municipais e a única que representou Anta Gorda no inédito Campeonato Regional”, pontuou.

O prefeito Francisco Frighetto, durante a live de transmissão, entrevistou um dos proprietários da Liga MB Sports, Aimar Malaggi, que destacou: “O que aconteceu aqui foi um fato lamentável. Existe um regulamento e tudo o que não consta nele ou que não pode ser decidido por meio dele, é decidido por uma comissão organizadora eleita pelas equipes no começo do campeonato. Essa comissão irá se reunir e entrar num consenso. Vamos tentar remarcar um novo jogo ou decretar um campeão”, frisou.

A reunião está prevista para essa sexta-feira, 1º de julho, às 20h, no Auditório do Posto de Saúde, com o presidente ou responsável por cada equipe envolvida no campeonato.

Equipe da Linha Quinta

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.