Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueDe acordo com medição Linha Santos Filhos pertence a Ilópolis

De acordo com medição Linha Santos Filhos pertence a Ilópolis

A medição foi realizada pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Estado

Uma antiga questão entre os municípios de Ilópolis e Putinga pode estar chegando ao fim. Uma medição realizada pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Estado determina que a Linha Santos Filhos, na divisa dos dois municípios, pertence a Ilópolis.

Essa medição foi solicitada pela juíza da Comarca de Arvorezinha Eveline Radaelli Buffon, que está à frente do processo que está em andamento para decidir para qual município a comunidade pertence.

- Advertisement -

Segundo a secretária de Planejamento e Meio Ambiente de Ilópolis, Marina Bonfanti, o resultado da medição foi comunicado nesta terça-feira, 14 de junho. “Recebi o resultado do Estado na manhã de hoje. Nele consta que a Linha Santos Filhos pertence a Ilópolis, inclusive a barragem Santa Lúcia”.

Ela conclui: “Já está anexo ao processo esse resultado da medição, agora vamos aguardar a decisão judicial para poder finalizar as transferências que ainda não ocorreram”.

 A ação judicial

O prefeito Edmar Pedro Rovadoschi lembra que quando exerceu o mandato de vereador, ele outros vereadores chegaram a levar ao prefeito da época a situação da comunidade, mas não teve andamento. “Todos nós conhecemos essa questão da comunidade de Santos Filhos há vários anos, quando eu era vereador nós cobramos uma ação do prefeito da época, mas não tivemos êxito, pois ele não mostrou interesse”.

Ele afirma que sabendo da situação, quando foi eleito à pedido dos moradores começou o processo para resolver a questão da divisa. “Quando assumimos a Administração eu acho que não deu 60 dias a própria comunidade nos procurou para resolver essa situação. A partir daí a gente começou todo um trabalho para saber como fazer, eu fui eu fui até Porto Alegre duas vezes, buscar informações e tentando explicar para os órgãos competentes a nessa situação”.

Ele continua: “Queríamos saber o caminho que a gente devia tomar e na verdade ninguém conseguiu nos explicar direito. Então conversamos com o pessoal do IBGE na época. Que foi o que mais nos deu um norte, nos forneceram um mapa, e também um cadastro, então com esse mapa o cadastro e a escritura do proprietário a gente conseguia ver se era Ilópolis ou não”.

Segundo Rovadoschi, com os dados que foram fornecidos pelo IBGE o município já tinha elementos para fornecer as certidões que os proprietários precisavam para transferir a propriedade para Ilópolis. “A partir daí as pessoas começaram a vir para cá pedindo uma certidão atualizada da propriedade, nós olhávamos no mapa e se estava no nosso território nos fornecíamos e eles iam até o cartório de imóveis e faziam a transferência para Ilópolis. Assim como teve casos que pertencia a Putinga e nós não fornecemos a certidão”.

Mas ele lamenta: “Procedemos dessa forma até o momento que a justiça interviu e proibiu nós fazer essa certidão, a não ser que Ilópolis fornecesse a certidão dizendo que era Ilópolis e Putinga também dando uma certidão concordando que era Ilópolis, mas Putinga se negou a dar a certidão. Então o caso ficou por uma decisão judicial e ainda estamos aguardando a decisão para que o restante da comunidade venha para Ilópolis”.

Recursos perdidos

Pelo IBGE, a população da comunidade de Santos Filhos pertence a Ilópolis, mas oficialmente suas propriedades pertencem a Putinga. Porém, a medição feita pela Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão do Estado aponta que a maioria das propriedades da comunidade estão no território de Ilópolis. “Pelo que vimos na medição feita a comunidade vai passar a pertencer a Ilópolis. Isso é de suma importância para o município, são recursos que deixamos de arrecadar por 59 anos, imagina a perda que o município teve, de arrecadação. O nosso município tem um território pequeno, acho que é um dos menores municípios da região. A gente não pode ficar perdendo uma comunidade inteira. Então foi uma decisão de governo também para definir o que é de Ilópolis e o que é de Putinga”.

Ele argumenta mais uma vez que a perda econômica do município é significativa. “Acredito que são mais de 30 famílias e os recursos do talão do produtor ficava todo em Putinga, além disso tem duas ervateiras que temos certeza que pertencem a Ilópolis. Com isso se percebe que perdemos muito em todos esses anos”.

Para o prefeito, era necessário buscar os direitos de Ilópolis, e ele ressalta que todos serão beneficiados após a decisão da justiça. “O município não pode perder dessa forma, tem momentos que o gestor tem que tem que ter atitude, e fazer o que é necessário, fazer pelo certo. Penso que não estamos fazendo nada errado, o que queremos é ajustar o que estava errado.  A definição vai ser boa para todos, para os proprietários que vão ter mais segurança sabendo a quem procurar quando precisarem de algo, para nós que vamos ter uma comunidade a mais, e também para Putinga que daqui a pouco está investindo recurso numa comunidade que não pertence a eles”.

Ele finaliza: “Agora precisamos aguardar a decisão da justiça depois de anexada a medição, quem decide são eles”.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.