Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioExclusivo para assinantesJovem arvorezinhense se muda para SP para seguir carreira de modelo

Jovem arvorezinhense se muda para SP para seguir carreira de modelo

Sarah Guerini Muller, de 18 anos, relata os principais desafios enfrentados para realizar seu grande sonho

Loira dos olhos azuis, esbelta e determinada. Essa é Sarah Guerini Muller, a jovem menina do interior de Arvorezinha que, no dia 18 de junho, partiu para São Paulo em busca da realização do seu grande sonho: ser modelo.

Aos seus 18 anos de idade, Sarah, que é natural de Linha Santa Terezinha, interior de Arvorezinha, já destruiu muitas barreiras. “Sempre tive uma certa vontade de modelar, mas parecia ser um sonho muito grande para alguém como eu. Eu tentei muitas vezes, mas os padrões exigiam muito, e eu estava sempre fora das medidas necessárias”, conta.

“A pressão estética que sofri por volta dos meus 15 anos de idade, fez com que eu desenvolvesse depressão e então desisti de tudo, até que, em 2019, participei de um concurso da minha escola, onde recebi o título de Rainha Estudantil. Aquilo me deixou muito confiante, e logo após venci o concurso da Garota Cultura. A emoção que senti naquele dia, naquele momento, foi tão grande que decidi que não ia parar aí. Mas foi só em 2020 que surgiu uma nova oportunidade”, relata.

Sarah conta que foi chamada por um olheiro no Instagram, com o qual marcou uma reunião on-line, e conheceu então a equipe da Passarela Brasil, agência localizada em Porto Alegre. “E a saga das medidas começaram novamente, mas foi aí que aprendi a me alimentar bem, e a levar um estilo de vida saudável. Gostei tanto de cuidar de mim que virou algo natural e prazeroso, consequentemente refletindo positivamente em meu corpo. Então consegui entrar nas tão temidas medidas e devo tudo isso à minha nutricionista Fernanda Coradi, de Arvorezinha. A partir daí as coisas começaram a andar”, lembra.

Antes de mudar-se para São Paulo, Sarah destaca nunca ter feito nenhum trabalho sendo remunerada, e sim por amizade. “Realizei alguns desfiles e fotos para a loja Star Modas e também para a Ele & Ela Moda Íntima”, conta ela, que agora está em fase de preparação para definitivamente se tornar uma modelo. “O mercado é muito competitivo, existe muitas meninas maravilhosas no ramo, então toda preparação é pouco. Estou fazendo alguns trabalhos pequenos, e preparando meu material profissional”, destaca.

Em seu tempo livre, Sarah diz buscar trabalhar nela mesma. “No meu tempo livre busco trabalhar em mim, vou à academia, estudo inglês, rezo (e rezo muito) agradecendo todos os dias a Deus pelas oportunidades que ele está me proporcionando”, pontua. Em São Paulo, sua agência é a Base. “Mas prefiro chamar de família, pois me acolheu tão bem que me sinto em casa”, comenta.

E por falar em casa, a jovem relata como tem sido sua adaptação num grande centro, bem como sobre a saudade da família e amigos. “Deixar minha família e amigos para trás foi realmente a parte mais difícil, mas eu batalhei tanto para estar aqui hoje, que isso não podia ser um empecilho para mim. Eu recebi muito apoio no decorrer da minha caminhada, e sou totalmente grata às pessoas que acreditaram em mim desde o início”, frisou.

“Só quem esteve comigo sabe tudo o que passei, tudo o que escutei, mas eu não baixei minha cabeça, muito pelo contrário, cada comentário negativo transformei em combustível para ir cada dia mais para frente”, acrescenta ela ao revelar seu grande objetivo: “Ingressar na carreira internacional. Tenho muito o que evoluir e aprender até isso acontecer, mas estou cada dia mais perto e sei que vou conseguir”, afirma.

Questionada sobre sua realização no mundo das passarelas, ela enfatiza: “Quero conquistar muita coisa ainda. Tudo está apenas começando, mas me sinto realizada e orgulhosa de mim mesma, pois não imaginava que conseguiria ser tão forte como estou sendo. Espero que minha família também se orgulhe de mim, e futuramente quero poder dar uma vida melhor a ela”, colocou.

Sarah, que já foi colaboradora deste periódico, finaliza: “Agradeço a oportunidade de contar um pouco da minha história. Quando trabalhei no Eco Regional e ouvia as entrevistas das outras pessoas, ficava imaginando se um dia iria poder contar e ler a minha própria história. E esse dia chegou. Por mais que eu esteja iniciando, quero que o povo arvorezinhense saiba que vou dar o melhor de mim para levar as raízes da nossa cidade para o mais longe que eu conseguir, procurando sempre a representar da melhor forma possível”, concluiu.

“Sempre tive uma certa vontade de modelar, mas parecia ser um sonho muito grande para alguém como eu. Eu tentei muitas vezes, mas os padrões exigiam muito.” Sarah Guerini Muller.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.