Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueMunicípio ainda não está apto a emitir licença ambiental

Município ainda não está apto a emitir licença ambiental

Falta de emissão de licença dificulta a instalação de novos empreendimentos e até a construção de casas

O município de Ilópolis está sem autorização para emitir licença ambiental há mais de um ano, fato que dificulta a instalação de novos empreendimentos.

Entendendo essa dificuldade, a Administração Municipal tem feito tudo o que está ao seu alcance para resolver essa questão. “O nosso convênio com a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) ainda não foi renovado, ainda está em análise. Entregamos toda a documentação ainda no ano passado, mas agora dependemos deles”, conta o prefeito Edmar Pedro Rovadoschi.

- Advertisement -

Ele continua: “Isso nos preocupa, pois fizemos tudo o que foi solicitado, de nossa parte está tudo certo, mas lá na Fepam não estão dando andamento”.

Novos empreendimentos

Para Rovadoschi, a maior preocupação é com novos empreendimentos, pois nessas questões o município tem ação limitada. “Uma dificuldade que temos é com os novos empreendimentos, eles estão tendo que ir até Porto Alegre na Fepam protocolar os projetos, mas mesmo assim é demorado, eles não estão tendo uma resposta rápida. E nós não podemos dar nenhuma licença em local que tenha árvore”.

O prefeito salienta ser necessário que a Fepam seja mais ágil. “Veja bem, nós estamos há meses com toda a documentação lá na Fepam, já pedimos auxílio de deputados para que nos ajudassem pedindo agilidade, e nada. Imagina um empreendedor que vai lá sozinho, não deveria ser assim, afinal os empreendedores é que geram riquezas e empregos no Estado. Mas infelizmente na Fepam não temos nenhum respaldo, os processos estão lá parados e ninguém faz nada”.

Imóveis residenciais

De acordo com o prefeito não são somente os empreendedores que são prejudicados, pois segundo ele em alguns locais a construção de casas também são dificultadas. “Se no terreno tem árvores os proprietários devem ter a licença ambiental. Então nesses casos também devem se dirigir a Fepam”.

Para finalizar, Rovadoschi afirma mais uma vez que a demora se deve a burocracia na Fepam. “Tudo o que estava ao nosso alcance foi feito, toda a documentação está lá, as providências necessárias que pediram nós fizemos. Agora infelizmente depende deles, sabemos que a falta dessa licença aqui no município prejudica, agora o que podemos fazer é cobrar a agilidade da Fepam e isso estamos fazendo sempre”.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.