Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaquePerda de produção e esperança para a próxima safra

Perda de produção e esperança para a próxima safra

 

Com a colheita da soja concluída com perdas, a esperança está nas culturas de inverno

Por Manoela Alves

Com a safra da soja 2021/22 já 99% finalizada no território nacional, os produtores gaúchos contabilizam as perdas e projetam as safras futuras, com a abertura do plantio das culturas de inverno, como trigo, cevada, canola e aveia.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) prevê que a produção brasileira de trigo alcance 8,4 milhões de toneladas em 2022, um crescimento de 8% em comparação a safra passada, quando foram produzidas 7,6 milhões de toneladas.

O produtor novalvoradense, Marcio Romanini, explana sobre a situação que o agricultor tem passado nos últimos anos, além das perdas do último ano, onde o cálculo final atingiu um déficit de 70% abaixo do que foi plantado.

“Nós plantamos cerca de 220 hectares de soja e o que foi colhido não chega a 30% do que foi no último ano. Levando em consideração o custo, cerca de 25 sacas por hectare, em alguns locais não foi colhido 20”, conta.

Ele continua: “Nós iniciamos o plantio final de outubro, época que teve mais perdas. Essa parte não chegou a produzir dez sacas por hectare. Depois disso foi tudo fracionado, quando chovia plantávamos mais um pouquinho, e assim foi por quase três meses”.

Produtores já estão preparados para o trigo

Após a frustração da safra de verão, a aposta do agricultor para se recuperar um pouco dos prejuízos é o plantio de trigo, que deve ser iniciado nos próximos dias, dependendo do clima.

“O fator mais prejudicial para o produtor rural será sempre o clima. Este ano o que pesou também foi o aumento no preço dos insumos, mas é preciso investir na lavoura para uma boa safra. Mas quando há muita chuva, ou uma grande estiagem, frio intenso fora de época, não há o que fazer”, lamenta o produtor.

O produtor fala que as expectativas para a safra de inverno são boas. “A expectativa é positiva para a cultura de inverno, mesmo com a área plantada sendo menor ou a mesma, pois o clima deve favorecer o cereal. O frio na época certa favorece o trigo, ele só é prejudicial em fases mais avançadas, como a floração em meados de setembro”.

De acordo com o site Climatempo, as duas ondas de frio intenso deste inverno estão previstas para 15 de julho e outra para início do mês de agosto, desta forma, por três semanas não teriam risco de frios intensos que sejam prejudiciais às lavouras em desenvolvimento.

Mesmo na adversidade não se fala em desistir

O produtor conta que por mais percalços que se possa ter na vida do campo, não escolheria outra para ter. “Eu sempre trabalhei com a agricultura, em diferentes áreas, e não consigo me imaginar fazendo outra coisa. É um grande desafio sempre, é preciso trabalhar e não desistir e sempre esperar que a próxima será melhor do que a anterior”, finaliza.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.