Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueVibra dá start no alojamento de aves

Vibra dá start no alojamento de aves

Primeira propriedade a receber as aves foi a da família Portella, que reside na Linha Campo Bonito, em Itapuca

Por Carine Pompermaier

Dia 15 de junho de 2022. Uma data que ficará marcada na história da empresa Vibra, que deu start no alojamento de aves e início às atividades da nova cadeia produtiva em Soledade e região. A entrega do primeiro lote de aves, vindas de Montenegro, foi para os produtores Adelar Portella da Silva e Terezinha Vanzetta, proprietários da Granja Portella, localizada na comunidade Campo Bonito, em Itapuca.

- Advertisement -

Representantes da Vibra prestigiaram a entrega do primeiro alojamento. De acordo com o gerente de produção, Charles Eduardo Stefanello, a empresa projeta abater 35 mil aves/dia, chegando a 90 mil até o final do ano. “Temos 60 produtores integrados, que vão ir alojando na sequência, primeiro os aviários novos, os climatizados e depois os convencionais”, destacou.

Ele informa que os produtores Adelar e Terezinha receberam o alojamento no dia 15 de junho e depois de 28 dias será realizado o carregamento para abate em Soledade no dia 11 de julho. Stefanello enfatiza ainda que, nos meses de junho e julho, todo dia haverá alojamento, e que nesta semana, além de Itapuca, o município de Camargo o produtor Vagner Pessini recebeu as aves na quinta-feira, 16 de junho. Os municípios de Arvorezinha, Soledade e Barros Cassal darão início ao alojamento na semana que vem, assim se expandindo a atuação da Vibra por toda a região. “Estamos iniciando esse projeto na região com uma expectativa muito grande. Acredito que essa é uma oportunidade para os produtores que já estão na atividade há mais tempo e para aqueles que querem ingressar”, frisou.

Segundo ele, até o final do ano a Vibra já possui integrados suficientes para abate, mas, para o início de 2023 a empresa vai precisar de novos aviários e produtores interessados. “Interessados podem nos ligar ou entrar em contato pelo e-mail expansã[email protected], onde vamos direcioná-los para o analista de expansão e ele vai dar encaminhamento aos procedimentos”, salientou. “Porém, é importante que os interessados nos contatem o mais breve possível, tendo em vista que há todo o processo burocrático, bem como licenças, recursos, terraplanagem e construção, que leva algum tempo”, concluiu.

Também há vagas para produção ovos férteis, sendo que o investimento gira em torno de R$ 9 milhões, e para as granjas de recria, em cerca de R$ 5 milhões.

Gerente de produção Charles Stefanello, filho dos proprietários da Granja Portella, diretor de originação Otávio Ramires de Aguiar Conde e o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Soledade

O diretor de originação da Vibra, Otávio Ramires de Aguiar Conde, comentou que, embora a empresa tenha nascido no Rio Grande do Sul, não tinha nenhum frigorífico em solo gaúcho, sendo o primeiro em Soledade. “Ter um frigorífico aqui, em Soledade, sempre foi um grande desejo. Agora, estamos aproveitamos os mais de 25 anos do mercado avícola, para construir um projeto do zero e dos sonhos, beneficiando não só a empresa, mas o mais importante, o parceiro de negócios, que é o produtor”, disse.

Conde enfatiza ainda que, há mais de um mês, a Vibra vem fazendo treinamento constante com todos os produtores. “Nós entendemos que o agronegócio é o futuro, e não é fixando as pessoas na cidade, mas trazendo sustentabilidade ao campo que vamos conseguir ter melhores resultados. Então, para nós, desde o princípio, essa relação com o produtor é primordial. Nós temos um projeto a nível corporativo na empresa de extensão rural, onde a gente vê não só os nossos frangos dentro do galpão, mas a propriedade como um todo, afinal, se o produtor estiver bem, a Vibra vai bem. É do nosso interesse que esse negócio comece diferente”, pontuou.

Ele ainda explana sobre como a empresa visualiza em termos econômicos a região de Soledade. “O que nos chama mais atenção aqui é a característica do produtor rural. Não temos grandes extensões de terra, mas temos a resiliência do produtor que mesmo com condições adversas de clima, frio, topografia que não é favorável para grandes lavouras, busca investir. Acreditamos que essa região tem um potencial de desenvolvimento muito grande, por isso que estrategicamente escolhemos colocar hoje um dos nossos principais investimentos aqui”, frisou.

O produtor Adelar Portella de Lima, que reside na divisa dos município de Soledade e Itapuca, recebeu o incentivo de terraplanagem e outras despesas da Administração Municipal de Itapuca

Parcerias promissoras

O casal Adelar Portella da Silva e Terezinha Vanzetta construiu dois aviários de 165×16 metros, que devem alojar cerca de 90 mil aves, totalizando R$ 2,4 milhões de investimento. A obra, só foi possível, porém, graças a grandes parcerias, como a do Sicredi que viabilizou o recurso para a construção.

“Conseguimos fazer esse investimento graças à nossa parceria com a Vibra e o Sicredi. Se eles não tivessem nos dado essa oportunidade, não teríamos condições de investir esse valor na propriedade. Ficamos felizes em poder contar com pessoas tão especiais, que além de profissionais, se preocupam em incentivar e dar oportunidades para crescermos todos juntos. Tanto Sicredi quanto Vibra acreditaram em nós, e sabemos um depende do outro para que tudo flua”, relatou Terezinha.

Anteriormente, o casal trabalhava apenas com lavouras e pecuária de leite. Portella comenta sobre a aposta em uma nova matriz produtiva. “Não estava em nossos planos fazer um investimento deste tamanho, mas começamos a ouvir comentários que a Vibra viria para Soledade, que seria uma boa fonte de renda para os agricultores, começamos a nos envolver, recebemos a visita da empresa, focamos nisso, enfrentamos toda a burocracia e hoje estamos aqui, fazendo o primeiro alojamento”, ressalta.

“Percebemos que poderia ser um bom negócio e decidimos investir. Somos gratos pela relação de confiança que temos principalmente com o Sicredi, que liberou o recurso para construção dos aviários”, destaca o produtor. O financiamento foi feito por meio da agência de Soledade.

Para o patriarca da família, o investimento é fundamental para a continuidade do negócio através dos seus dois filhos. “Vamos ter muito serviço para eles, para que futuramente fiquem no campo, trabalhem e tirem seu sustento daqui”, disse.

Ele também evidencia a ajuda que recebeu da Prefeitura de Itapuca. “O prefeito, Marcos Scorsatto, nos auxiliou com terraplanagem, britas, e com o valor R$ 30 mil encima de cada aviário. Esse incentivo foi muito importante, facilitou o negócio”, salientou ao também agradecer a Cerfox, que disponibiliza de energia trifásica para os aviários. “Através dessa parceria de todos conseguimos realizar esse investimento”, concluiu.

Família Portella comemora o início do alojamento

Sicredi, lado a lado com o produtor

O gerente de negócios do Sicredi Botucaraí RS/MG, Cledir Perius, que prestigiou a entrega do primeiro lote da Vibra, em Itapuca, destaca que assim que a empresa se instalou em Soledade, a cooperativa já se comprometeu em buscar viabilidades para financiar recursos aos associados interessados em integrar. “Muitos dos empreendimentos que estamos vendo hoje, foram financiados com recursos próprios da cooperativa, pois mesmo sem uma linha específica ou recurso subsidiados para isso, nós de imediato tentamos atender o associado, por isso disponibilizamos recursos nesse sentido, para que esse desejo pudesse se tornar realidade”, frisou.

Ele também ressaltou a importância do empreendimento, considerando que o agronegócio é fundamental para todos. “Esse novo mercado que tenho certeza que vai agregar muito à região. Nós entendemos a grandiosidade desse empreendimento primeiramente porque o agronegócio hoje tem uma importância sem igual para todos nós. Tudo começa no campo”, disse.

 

“É uma oportunidade de sucessão familiar segura e com visão de futuro”

Perius ainda destaca que a cooperativa também se preocupa em contribuir para a sucessão familiar no interior. “Estamos entregando hoje muito mais do que uma estrutura, muito mais que um pavilhão. Estamos entregando uma oportunidade para os filhos desse casal darem continuidade a um empreendimento que os pais começaram. É uma oportunidade de sucessão familiar segura e com visão de futuro”, declarou.

Ele finaliza: “Essa é uma aposta da empresa Vibra que tem tudo para dar muito certo. A estrutura da família Portella está pronta há cerca de quatro meses e para ela entregar todo o seu potencial, foi dado esse marco inicial na manhã da quarta-feira, com o recebimento da primeira leva dos pintos. O que vamos ver de giro aqui é algo que muitas empresas jamais vão adquirir. Que isso sirva de incentivo para que mais produtores invistam. Que possamos aproveitar essa nova cadeia que surgiu aqui, pois com certeza trará frutos importantes para todos nós, tanto no perímetro urbano quanto rural”, pontuou.

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.