InícioDestaquePolli Fertilizantes: a empresa que é pioneira em nanotecnologia, a favor do...

Polli Fertilizantes: a empresa que é pioneira em nanotecnologia, a favor do produtor rural

Demonstrar a importância do manejo e da nutrição do solo para a cultura da erva-mate foi o foco da palestra “Fertilizantes corretivos de solo”, promovida na manhã da quarta-feira, 29 de junho, no Restaurante Lago Verde em Ilópolis, pela Polli Fertilizantes, com sede em Colombo (Paraná) em parceria com a Baseggio Soluções para Agropecuária, de Anta Gorda.

O evento foi ministrado pela engenheira florestal, Dra. Jéssica Tomasi, formada pela Universidade Federal de Santa Maria. Ela possui mestrado e doutorado em Agronomia/Produção Vegetal pela Universidade Federal do Paraná e atua, atualmente, na parte de coordenação técnica da Poli Fertilizantes a nível de Brasil.

Na oportunidade, a Polli Fertilizantes apresentou suas linhas de produtos (Solo Estruturado, Elementos de Alta Performance e Solo Sustentável) ofertadas ao produtor rural, e explanou sobre as formas de manejo dos produtos no campo para a cultura da erva-mate, almejando o incremento de produtividade e qualidade da matéria prima.

 

Polli é exclusividade em nanotecnologia

A Polli Fertilizantes apresenta em seu portifólio, produtos com tecnologia embarcada (nanotecnologia), conhecida como NanoAtom, exclusividade da empresa. Desta forma, os produtos se encaixam perfeitamente para a cultura da erva-mate, uma vez que, os ervais demandam nutricionalmente de cálcio, magnésio, enxofre, nitrogênio, fósforo e potássio, macronutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento vegetal.

De acordo com Jéssica, atualmente, a Polli tem como carro-chefe a Linha SE (Solo Estruturado) tendo como matéria prima os carbonatos e sulfatos nanoparticulados (fontes de cálcio, magnésio e enxofre prontamente disponíveis para a planta). “A Polli é a primeira empresa que a nível de Brasil embarcou a nanotecnologia em carbonatos e sulfatos, ou seja, nós trabalhamos com partículas muito pequenas que melhoram muito o desempenho agronômico do produto no campo. Com essa tecnologia, aumenta-se a reatividade, área superficial de contato e solubilidade do produto no solo”, explica.

Palestrante, engenheira florestal Jéssica Tomasi

“Consequentemente nós conseguimos reduzir doses e fazer com que o produto não seja tratado único e exclusivamente como corretivo de solo, mas como fertilizante, nutrindo a cultura durante o ciclo produtivo” acrescentou ela que desenvolveu pesquisas científicas durante seis anos no mestrado e doutorado com a cultura da erva-mate em parceria com a Embrapa Florestas que fica sediada no Paraná.

Porém, antes da aplicação dos produtos da Polli Fertilizantes, é necessário que a equipe, que dá todo o suporte também no pós-venda, acompanhe o produtor para analisar qual é o  produto e manejo mais adequado,  seja num erval em fase de implantação ou já implantado. “Precisamos ter um norte de direcionamento do manejo deste solo, pois ocorre que a erva-mate, por muito tempo, foi uma cultura extrativista, ou seja, nós muito extraímos/colhemos e pouco repomos os nutrientes no solo. Assim, se o que foi retirado do solo não for reposto, vai chegar uma hora em que esse solo será exaurido e as produtividades começarão a cair. Como consequência, ocorrerá maior incidência de pragas e doenças, pois a planta não estará nutrida adequadamente”, alerta.

Os interessados em adquirir ou saber mais sobre os produtos Polli, devem entrar em contato com a Baseggio Soluções para Agropecuária. “Eles farão a melhor recomendação da linha de produtos Polli. Vale destacar que a taxa de recompra dos produtores é acima de 95%, ou seja, o produtor que utiliza nossos produtos em um ciclo de produção de erva-mate, usa novamente nos anos seguintes”, enfatiza.

A Polli é uma empresa que nasceu em 2011 e está crescendo mais de 100% ao ano no último quadriênio. “O que nós prometemos ao produtor se comprova no campo. A Polli investe muito hoje em ciência para melhorar cada vez mais a tecnologia que já temos embarcada nos nossos produtos. É uma honra poder levar isso às propriedades e fazer repercutir em produtividade, tornando o setor ervateiro cada vez mais forte”, encerra.

Feedback dos produtores  

Davidson Gomes – produtor de erva-mate na Linha Santo Antão, em Ilópolis. “Utilizo o produto Power, da Polli no meu erval que tem quatro anos, para a correção do solo. Neste ano utilizei somente 250 quilos por hectare e nenhum outro tipo de adubo foi preciso. O resultado é impressionante, fantástico. Só quem usa para saber. Eu recomendo esse produto sem dúvida nenhuma. Nós entregamos nossa produção para a De Valérios e a nossa erva-mate está indo para o pacote preto deles, que é Mate Nativo, uma das melhores marcas que eles têm para venda. A empresa está impressionada com o resultado.”

Admir Carlesso – Erval na Linha Monte Bérico, em Ilópolis: “Uso os produtos Polli há dois anos. Depois que comecei a usar percebi uma grande melhora no sentido de peso na lavoura e rentabilidade na ervateira. Rende um bom percentual a mais do que a erva-mate normal. Até agora esse erval não perdeu nada de folhas, está bonita. Comecei a utilizar os produtos em somente uma parte do erval, mas agora utilizo em 100% dele, que são 15 hectares. Usem sem medo.”

Proprietário da Baseggio Soluções para Agropecuária, Deonelo Baseggio, junto ao produtor Admir Carlesso também sócio proprietário da Ervateira Serena

Celso Fassina – Erval na Linha Paredão, em Anta Gorda. “Utilizo os produtos da Polli desde o início da divulgação deles na região e tem sido muito bom. A erva-mate fez bastante raiz, ela rende mais, engrossou a folha, ela pesa mais e ficou mais resistente ao clima. Onde aplicamos o produto as folhas não caíram. Usamos os produtos Polli em todo nosso erval.”

Joelmo Balestrin – Erval na Linha Tunas, em Anta Gorda: “Eu tive a oportunidade de conhecer os produtos da empresa Polli por meio de um convite do Baseggio Soluções para Agropecuária para participar de dois eventos, um em Anta Gorda e um em Ilópolis, e desde então me chamou atenção a seriedade da empresa que em nenhum momento quis fazer venda, mas sim, explicar sobre os benefícios dos produtos. Em 2020 então, resolvi adquirir dois produtos e usar em 50% da minha área para correção do solo. Em 2021 houve aquela oscilação de valores nos insumos, os quais estavam bastante altos, e mesmo depois de fazer uma pesquisa de mercado, optei por continuar utilizando os produtos Polli. Tenho 1,5 hectare onde usei 100% dos produtos da Polli, sendo que assim como em 2020, em 2021 fiz duas aplicações e em 29 de junho deste ano comecei a colheita. A primeira carga que tirei ainda não tenho dados do quantitativo que vou ter, mas já está muito satisfatório, tem bastante volume de folhas.”

Sergio Vicenzi – Erval em Linha Tunas, em Ilópolis: “Depois que comecei usar os produtos Polli notei muita melhora na produtividade e também no peso da erva-mate.”

 

Equipe da Polli Fertilizantes

 

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.