Condomínio Avícola terá primeiro lote alojado no dia 09 de março

1013

Empreendimento está em ritmo adiantado e deve ser entregue em breve

Cerca de dois anos após o lançamento da pedra fundamental durante 7ª FestLeite e dez meses de obra, o Condomínio Avícola de Anta Gorda está em ritmo adiantado e passa pela instalação dos últimos equipamentos.

Segundo o presidente da sociedade e conselheiro da Dália Alimentos, Silvano Berté, o primeiro alojamento de lote já está agendado para o dia 09 de março e poderá ser marcado por um ato solene, no qual, serão alojadas 275 mil aves.

“Estamos bastante satisfeitos com a obra, pois até agora tudo correu bem e nesta etapa final as nossas expectativas aumentam, pois em breve estaremos trabalhando e trazendo o desenvolvimento para região”, relata Berté.

Nesta última etapa, foi perfurado um poço no Aquífero Guarani com 700 metros e capacidade de 40 mil litros de água por hora. “Estamos fazendo a instalação dele e em breve estará em funcionamento”, afirma.

De acordo com o produtor, as licenças também estão encaminhadas e devem estar aptas até o final de fevereiro.

A prefeita de Anta Gorda, Madalena Gehlen Zanchin reforça o compromisso da Administração em manter e ser parceira do projeto.

O condomínio

O Condomínio avícola que é formado por 20 sócios e está sendo edificado na localidade de Linha Quinta, contará com um investimento que deverá superar os R$ 9.5 milhões. Para viabilizar a implantação deste empreendimento em seu território, o município de Anta Gorda concedeu um incentivo relevante, visando assegurar o retorno de ICMS, a geração de outros impostos e de empregos para o município.

No projeto ASA, o qual Berté foi eleito presidente há dois anos, cada associado investiu uma cota de R$ 416 mil, totalizando um investimento que vai girar em torno dos R$ 9,5 milhões contando com os incentivos do município.

O complexo

Oito galpões com 156 metros de comprimento por 16 metros de largura cada;

Galpão para depósito de cavacos;

Almoxarifado;
Duas casas para moradia;

Composteira;

Totalizam aproximadamente 21 mil metros de área construída;

Capacidade

A capacidade estimada para abrigar aves é de 275 mil aves por lote;

Previsão é de realização de seis lotes por ano;

Retorno

A previsão de retorno dos incentivos concedidos pelo município é de cerca de sete anos.

Pelos cálculos prévios o condomínio deverá figurar entre as quatro maiores contribuintes do município a partir de seu pleno funcionamento que deverá ser em 2021, gerando um aumento na arrecadação de ICMS do município de Anta Gorda, na casa de aproximadamente R$ 200 mil ao ano.

A geração de no mínimo seis empregos diretos

A atividade movimenta uma grande cadeia produtiva no seu entorno, envolvendo o consumo de uma série de produtos como rações, medicação, combustíveis, lenha e outros;
Uma nova cooperativa está sendo estruturada para realizar o transporte dos frangos. A nova sociedade será composta pelos mesmos sócios do projeto inicial.

A sociedade

19 pessoas Produtores associados à Dália Alimentos – pessoas físicas – sendo 16 antagordenses, dois arvorezinhenses e um itapuquense.
Mais uma cota da cooperativa  Dália Alimentos;

No total são 20 sócios com cotas iguais de 5% cada um.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome