Setor armazenagem e expedição recebe ampliação em Complexo Lácteo

150
Área para armazenamento e expedição de produto ganhou maior área de telhado e circulação

Ampliação favoreceu manobra de caminhões e carretas e armazenamento de carregamento de produtos

 

Embora ser uma indústria nova, inaugurada em 15 de junho de 2014, data em que a Cooperativa Dália Alimentos completou 66 anos de fundação, o Complexo Lácteo localizado em Palmas, no quilômetro 91, às margens da ERS-130, na cidade de Arroio do Meio, segue passando por investimentos significativos desde o início de sua atividade. O último deles foi de aproximadamente R$ 325 mil na ampliação da área física do setor armazenamento e expedição de produto acabado. A área passou a contar com 1,049,98 metros quadrados de área construída – antes o espaço era de 469,91 metros quadrados, quase que triplicando a capacidade.

O telhado agora compreende um espaço maior, permitindo a manobra mais prática e segura de caminhões, carretas, empilhadeiras e do próprio condicionamento do produto acabado e também dos paletes vazios, que agora permanecem cobertos e fora do mau tempo.

Com a obra, a sala da supervisão ganhou um ambiente mais organizado com o reposicionamento do ambiente na lateral com visão mais ampla de todo o processo de armazenagem e carregamento. Conforme o gerente industrial da Divisão Produtos Lácteos, Antonio Salazar, semanalmente dezenas de caminhões e carretas adentram o pátio da indústria para o carregamento de leite UHT, leite em pó e creme de leite, totalizando um volume de aproximadamente duas mil toneladas por semana.

Com capacidade instalada para 1,1 milhão de litros de leite por dia, atualmente a planta recebe em torno de 800 mil litros por dia. São duas linhas com a embalagem Edge, destinadas à produção de leite UHT com a chamada tampa rosca; uma linha para a produção de leite em pó e uma linha para a fabricação de creme de leite.

A Dália também permanece com as atividades na indústria localizada no Bairro Aimoré, dentro da cidade de Arroio do Meio, operando na linha de creme (nata), leite UHT na versão com a embalagem Base e também opera como estoque para o armazenamento de leite UHT.

 

Lembre-se:

A construção da indústria, que incialmente era dedicada somente à fabricação de leite em pó, teve início em dezembro de 2008 e foi finalizada em junho de 2014. À época, o investimento foi de R$ 64,4 milhões, sendo R$ 48,1 milhões financiados pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e R$ 16,3 milhões recursos próprios da cooperativa. Com as novas adaptações, adequações e investimentos, esse valor ultrapassou em virgulas e muitos zeros essa cifra inicial e hoje, além dos produtos com a marca Dália, também são envazados na planta produtos para outras cooperativas, empresas e grupos com marcas próprias.

 

Legenda: Área para armazenamento e expedição de produto ganhou maior área de telhado e circulação

Legenda: Vista da unidade e, aos fundos, área ampliada

Fotoa: Carina Marques

 

Assessoria de Imprensa Cooperativa Dália alimentos

Jornalista Carina Marques

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome