Praticidade e qualidade são os diferenciais do CFC Dall’Agnol

58

Empresa viabiliza atendimento em cidades da região, visando economicidade para o aluno

Você já parou para pensar em realizar aulas teóricas da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) na sua cidade? Isso é possível graças ao atendimento do CFC Dall’Agnol de Arvorezinha, que leva este serviço até o seu município. Iniciou na noite de quarta-feira, 20 de novembro, uma nova turma de formação de condutores. Com 22 alunos, as aulas que ocorrem em uma sala da Paróquia São Carlos, são conduzidas pelo instrutor teórico Nelson Marchetti.
No primeiro encontro, além do professor, o diretor de ensino e proprietário, Jardel Dall’Agnol, e a prefeita Madalena Gehlen Zanchin, estiveram presentes, desejando bom aprendizado a todos.
Em Anta Gorda, o serviço é disponibilizado desde 2017. “Vim aqui para agradecer a comunidade que nos acolhe de maneira contínua desde 2017, nos permitindo formar três turmas por ano. Esse trabalho que o CFC oferece, em ir até a cidade vizinha, gera uma economia de mais de 15 viagens, além do tempo de deslocamento.
Quando nos propusemos a fazer isso, vimos que seria muito mais fácil deslocar um instrutor, do que uma turma inteira ir até a nossa sede em Arvorezinha”, enalteceu, ao agradecer os alunos pela escolha. “Sempre que eu puder, vou estar aqui com vocês, primeiramente para agradecer por terem nos escolhido, escolhido a nossa empresa e a família Dall’Agnol para realizarem este sonho que é a habitação”.
Dall’Agnol agradeceu também a parceria do Poder Público. “Me lembro como se fosse hoje, quando a Madalena e o Celsinho nos receberam na prefeitura, ouviram a nossa proposta de atendimento fora da sede, com o objetivo de trazer economia para os cidadãos antagordenses, assim como para os outros municípios da região”.
A prefeita Madalena Gehlen Zanchin, parabenizou a empresa pela iniciativa e garantiu que o município sempre será parceiro dessas ações. “Não fizemos mais que obrigação enquanto município de acolher a empresa sabendo do profissionalismo e infraestrutura, e sempre pensado no cidadão para facilitar a vida de cada um. Que vocês façam um bom uso dessa habilitação”, disse, agradecendo ao CFC Dall’Agnol por apostar e acreditar em Anta Gorda.
Atuando no CFC Dall’Agnol há quatro anos, o instrutor teórico Nelson Marchetti, é professor aposentado e possui uma vasta experiência na área, tendo atuando também como diretor do Instituto Felipe Roman Ros, de Arvorezinha. “Precisamos oportunizar a estes alunos opções práticas, pois além do custo, tem a questão de disponibilidade de tempo em se deslocar até a sede. Nas nossas aulas não há grande tolerância de falta e nós indo até as cidades vizinhas, facilitamos para os futuros condutores”, frisou, ao desejar boas-vindas aos alunos. “Que essa CNH sirva para facilitar a vida de vocês e que nós, enquanto condutores, possamos mudar um pouco a realidade do trânsito no Brasil”.

Diretor Jardel, prefeita Madalena e instrutor Nelson

Eliane Meotti Boncoski, de Doutor Ricardo

“Eu encaro essa vinda do CFC Dall’Agnol até Anta Gorda como uma grande chance para conseguir a habilitação. Para um deslocamento até Arvorezinha, seria muito longe, pois trabalho até as 17h15min. E aqui, é muito mais perto e fácil”, conta.

Josiane Alba, de Anta Gorda

“Como eu sou professora e atuo em outros municípios três vezes por semana, eu não teria como me deslocar até Arvorezinha para as aulas. Foi algo facilitador, de extrema importância. Vejo aqui muitas pessoas que deram este passo em busca da realização do sonho da CNH própria, levando em consideração a vinda do CFC Dall’Agnol até a comunidade antagordense”.

Gabriela Gonçalves da Silva, Linha Terceira Moresco, Anta Gorda

“É uma segurança para nós ter eles aqui. Eu gostei muito, porque o acesso é mais livre. Não teria condições de ir para Arvorezinha, porque eu trabalho, além de que alguém precisaria me levar e buscar. Este serviço aqui em Anta Gorda é muito bom e prático. Não pensei duas vezes em me inscrever quando fiquei sabendo que abriria esta turma. Essa era a minha oportunidade”.

Roberto Oliveira Sigal, de Putinga

“É bem importante essas aulas aqui em Anta Gorda. Reduz muitos gastos, porque se eu tivesse que ir até Arvorezinha, teria que pagar alguém para me levar. Assim, eu vou até Ilópolis, e venho até aqui com o professor. Facilitou bastante”.

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome