Família precisa de ajuda

0
5995

Viúva, grávida e com dois pequenos, a família de Roberto Carlos da Silva Bilharva precisa de apoio

Na semana que passou a família foi vítima de uma fatalidade, o suicídio de Bilharva, pai de três crianças, dois meninos, um de 3 anos, outro de 1 ano e 6 meses e com a esposa grávida ele decidiu tirar a própria vida.

Morando como agregados na propriedade de Joarez Desengrini, na Linha Quinta, interior de Arvorezinha, a família enfrentava dificuldades. Agora, sem o pai para suprir as necessidades, as coisas pioraram.

A família não tem recursos se quer para pagar o funeral. Sem ter onde morar, a esposa de Bilharva está na casa do cunhado, irmão de seu marido, que reside na Linha Quinta e também trabalha como agregado na propriedade de Demétrio Roman Coradi.

Na casa de apenas dois quartos estão morando três adultos e cinco crianças. Com estrutura precária, a casa conta com poucas condições de habitação. Mesmo assim, a cunhada Daieli dos Santos Oliveira é otimista, não reclama de nada e pede ajuda apenas para a cunhada.

A família de Daieli e Daniel está há oito meses em Arvorezinha, veio da cidade de Dois irmãos das Missões em função da oportunidade de trabalho na erva-mate e há cinco meses Daniel trouxe a família do irmão Roberto para residir nas proximidades, em função de serem muito ligados. Como Roberto era depressivo e já tinha atentado contra a própria vida em outras oportunidades, Daniel estava sempre atento ao irmão, mesmo assim, não conseguiu evitar a fatalidade. Na tarde de quarta-feira, 25 de março, Bilharva tirou a própria vida com um tiro de espingarda calibre 12 no pescoço na frente do filho de três anos de idade.

Na casa, apenas Daniel e Daieli trabalham na colheita da erva-mate para suprir as necessidades da família, desta forma, fica o apelo a quem puder colaborar. Como a família não tem carro e na propriedade o celular também não pega, as doações poderão ser entregues diretamente na casa da família na Linha Quinta, ou na sede da ervateira Natufolha ou do Eco Regional, que direcionará as doações à família. A família aceita qualquer tipo de doação, entre as prioridades fraldas tamanho G, leite, comida, roupas e dinheiro, afinal, ainda restam dividas a serem pagas. Mais informações podem ser conseguidas pelos fones  051 997226399 com Magali Fascina Barbizan ou 051 – 999095822 com Carla Pompermaier Zanotelli.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome