Não há previsão para o pagamento do 13º dos funcionários do hospital

0
40
Funcionárias protestaram, na tarde desta sexta-feira, 8, por seus direitos

Parte da equipe do Hospital Padre Catelli protestou, na tarde desta sexta-feira, pelo atraso no pagamento e por não saber sobre seu futuro profissional. No dia 28 de fevereiro será encerrado o contrato com a empresa gestora, Silvio Scopel, e eles ainda não foram orientados sobre o que irá acontecer.

O administrador da casa de saúde, Gilson Jaeger, diz que o atraso na quitação do salário de janeiro se deu por questões burocráticas, pois faltaram documentos na prestação de contas que é entregue à prefeitura para o recebimento do repasse mensal, que se aproxima de R$ 68 mil. “Nós já solucionamos e logo deve estar sendo repassado”, admite.

Quanto ao 13º salário, Jaeger diz não ter previsão para a quitação e sugere um parcelamento para que todos recebam o que é seu de direito. A secretária Anadir Canello Souza lamenta a situação, mas adianta que a Administração está fazendo a sua parte. “Os recursos podem ser poucos, mas estão sendo pagos conforme está no contrato”, garante.

Em relação ao término da vigência do contrato, ela informa que a prefeitura tem recebido propostas de empresas e entidades interessadas em assumir e que, na próxima semana, pode ser tomada uma decisão. A presidente da Associação Hospital Padre Catelli, entidade responsável pelo patrimônio do hospital, está em processo de levantamento e acredita que possa estar faltando material. “Vamos oficializar a empresa para saber onde estão”, enfatiza. O administrador entende que podem estar em locais como depósito. “Se não for encontrado, a empresa acabará tendo que arcar com os custos”, diz Jaeger.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome