Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueAudiência Pública para discutir pavimentação na Linha Borges foi marcada

Audiência Pública para discutir pavimentação na Linha Borges foi marcada

Moradores estão preocupados de que a obra não seja finalizada, visto que, o prazo final é fevereiro de 2022

Na última sessão da Câmara de Vereadores de Ilópolis, realizada na última terça-feira, dia 05, moradores da Linha Borges de Medeiros reivindicaram por meio do seu representante, o ex-vereador Gilberto De Paris, a realização de uma audiência pública para discutir a demora na conclusão da obra de pavimentação na comunidade.

Na oportunidade, o ex-vereador expressou a preocupação de perder o recurso e a obra ser interrompida, pois segundo ele o prazo final para concluir a pavimentação termina em fevereiro de 2022.

Atendendo ao pedido dos moradores e dos vereadores, o presidente da Câmara de Vereadores Mauricio Pinton marcou a audiência pública para o dia 28 de outubro, a partir das 13h30min, no salão da comunidade de Linha Borges de Medeiros, interior do Município de Ilópolis.

Objetivo da audiência 

Pinton esclarece que a audiência tem como finalidade ouvir a comunidade e buscar uma solução para que a obra seja concluída em tempo hábil. “Em nome da Câmara de Vereadores preciso esclarecer que essa audiência pública não foi agendada com o intuito de prejudicar ninguém, nem a construtora que está executando a obra e nem a Administração Municipal. O que queremos é debater e esclarece alguns fatos e juntos buscarmos uma solução para que a obra seja concluída até fevereiro. Pois foi conseguido um bom recurso para fazer esses três quilômetros e não é fácil conseguir novamente”.

O presidente afirma que a Câmara de Vereadores está sempre à disposição das comunidades para auxiliar nas suas demandas. “Eu e todos os vereadores estamos à disposição da comunidade da Linha Borges e das outras comunidades, e claro honrar cada voto que recebemos. Queremos ver essa obra concluída, pois vai beneficiar toda a população da Linha Borges e das comunidades vizinhas que utilizam a via”.

Motivos da demora

O prefeito Edmar Pedro Rovadoschi afirma que são vários os fatores que levaram a demora da conclusão da pavimentação. “Esse convênio foi assinado no Governo do ex-governador José Ivo Sartori. Então a construtora vencedora da licitação começou a executar a obra, não lembro quantos metros fez, mas o Governo não tinha valores disponíveis para o pagamento, nem empenhado o recurso estava. E o tempo foi passando e chegou num ponto onde a construtora não conseguia mais executar o trabalho, então o Município pagou a contrapartida para desafogar um pouco os cofres da empresa, e eles continuaram a obra devagar”.

Segundo o prefeito, quando o governador Eduardo Leite assumiu o Estado, os pagamentos começaram a ser feitos e a obra andou mais rápido. Ele pontua: “A construtora também tem participação nessa demora, pois no contrato está previsto que a cada 500 metros de pavimentação executada ela deve pedir a medição para em seguida receber o recurso, mas isso nunca aconteceu. Quando dá 150 metros no máximo já pedem medição, e tudo isso envolve documentação e burocracia, então isso também atrasa a obra”.

Preocupação 

A preocupação da comunidade e da Administração Municipal se dá pelo fato de que o prazo de execução se encerra em fevereiro, mas segundo o prefeito há tempo hábil para finalizar a pavimentação. “Agora, na última renovação do contrato eles encurtaram o prazo alegando que a obra tem que ser finalizada. Mas a construtora se comprometeu a comprar mais material e colocar mais funcionários. Falta aproximadamente um quilômetro para terminar, acredito que dará tempo sim, pois vejo que a construtora está empenhada em entregar essa obra”.

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.