Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueCompletando Bodas de Coral casal Rodrigues construiu sua família na fé e...

Completando Bodas de Coral casal Rodrigues construiu sua família na fé e no amor

- Advertisement -

Em 35 anos de matrimônio casal pauta sua jornada nos ensinamentos de Deus

Quando se completa 35 anos de casamento são celebradas as Bodas de Coral, pois é o símbolo do amadurecimento e fortificação do relacionamento, assim como ocorre com os corais marinhos, que levam anos para constituir sua solidez. O pastor Elias dos Santos Rodrigues e sua esposa Santa Inês, completaram em 12 de julho mais um ciclo em sua jornada juntos, celebrando 35 anos de matrimônio.

À frente da Igreja Assembleia de Deus, no município de Itapuca, o casal conta um pouco da sua história, emocionando os ouvintes. De origem humilde, o pastor conta que sempre teve o sonho de servir ao exército e que mesmo contra a vontade de sua família, estava decidido a seguir este caminho. “Eu fui servir em Três Passos, minha mãe não queria, pois precisava de ajuda nos trabalhos da roça. Mas mesmo assim eu fui, passei na inspeção de saúde e fui encaminhado para o 6º Regimento de Cavalaria Blindada. Então, quando eu estava com 21 anos e a Inês com 23, nós nos conhecemos e nos apaixonamos”, começa a contar.

O casal se conheceu em um culto que ele ministrava para os jovens da Assembleia de Deus, e Inês conta que foi amor à primeira vista. “Entre namoro e noivado foi um ano e meio, neste período fomos adquirindo os móveis, pois as dificuldades eram grandes, alugamos uma casinha simples e seguimos trabalhando. Nós chegamos até aqui graças a Deus e ao compromisso que fizemos um com o outro, na alegria, na tristeza, na dor e na bonança. Agradecemos por termos chegado até aqui, pois estamos cumprindo a palavra de Deus nas nossas vidas”, explica Inês.

“Assim como é citado em Efésios, capítulo cinco versículo 25; que o homem ame sua esposa como Cristo amou a igreja, assim nós vivemos a nossa caminhada juntos. Então, a base é a compreensão um ao outro, a ajuda mutua. Da nossa união tivemos duas princesas, a Eliana e a Elinês, e hoje vemos o Salmo 128 verso seis se cumprindo na nossa vida, pois em 7 de agosto, nasceu a Laurinha, nossa primeira neta”, continua o pastor.

Nas dificuldades é onde o amor se fortalece

Para eles que estão há tantos anos em convivência, as provações e dificuldades do dia a dia são constantes, por isso afirmam que a paciência precisa ser cultivada. “É preciso estar firme durante as provações, pois elas são de ambas as partes. O casamento é algo sagrado, nada é 100%, existem altos e baixos, mas paciência, compreensão e diálogo são as maneiras de se manter unidos. Não adianta cada um puxar a corda para o seu lado, uma hora ela arrebenta”, explicam.

“Muitas vezes é necessário buscar dentro das orações como administrar as situações, pedir a Deus por uma orientação, pois isso é importante, clamar ao Senhor para auxiliar nas dificuldades, pois se você pede com fé, ele escuta e nunca coloca um fardo no seu caminho maior do que você pode suportar”, continua a ministra.

Aconselhamentos matrimoniais também fazem parte da vida do casal

Elias e Inês estão há seis anos à frente da Assembleia de Deus no município de Itapuca, e por mais que a mudança da capital para o interior tenha sido grande, a alegria de poder fazer um trabalho missionário relevante na comunidade os motiva cada vez mais.

Eles que já passaram por diferentes fases em sua jornada e também trazem estes ensinamentos para os mais jovens. “Se eu pudesse deixar um conselho para os casais jovens é que eles procurem o diálogo entre eles, uma conversa franca, olho no olho. E se há dificuldades, que busque por um conselheiro que os oriente, pois às vezes basta uma palavra de conforto para que o casal restabeleça o convívio harmonioso. Nós ministramos cursos para casais e não apenas para quem frequenta a igreja, mas para toda a comunidade, para todos aqueles que nos procuram em busca de acolhimento”, aconselha Inês.

“O que percebemos é um jogo desigual entre as partes, não apenas aqui, mas em diversas partes, que não há acordo ou harmonia nos lares. É preciso caminhar lado a lado, dividir o peso, conversar e acertar o rumo. Quando não há equilíbrio não há como manter uma relação estável, é preciso reforçar a união dos dois todos os dias”, finaliza Elias.

Para o casal, 12 de julho de 1986 foi o dia do sim
Renovação dos votos
Pastor Elias com a esposa Inês e as filhas Eliana e Elinês

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.