Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioMunicípiosArvorezinha“É assustador o rombo que nós tivemos na saúde”, diz secretário

“É assustador o rombo que nós tivemos na saúde”, diz secretário

Na manhã desta sexta-feira, 8, o secretário de Saúde de Arvorezinha, Daniel de Lima, utilizou a página da Prefeitura na rede social Facebook, para fazer explanar sobre alguns assuntos referentes à pasta.

O principal deles foi o anúncio do encerramento do terceiro turno de atendimentos, os quais ocorriam no Posto de Saúde Leonir Bonumette Fornari, no Bairro Nossa Senhora das Graças. “Em reunião com o prefeito e nosso setor de contabilidade, decidimos que não será mais possível fazer o terceiro turno de atendimentos partir da segunda-feira, 11, porque não estamos recebendo recursos e temos que fechar as contas do ano em dia”, disse. Os atendimentos nos dois turnos, manhã e tarde, seguirão normal em ambos os postos de saúde, tanto do centro quanto do bairro.

Conforme ele, a terceiro turno deve retornar já em fevereiro. “A maioria das outras Administrações mantinha o terceiro turno somente no inverno. Nós conseguimos manter até agora e só estamos parando em razão do orçamento. Além disso, fizemos um levantamento e não estavam tendo muitas passagens pelo posto do bairro no turno da noite”, ressaltou ao revelar: “De janeiro em diante vamos ter uma outra unidade de saúde aberta, aquela onde hoje funciona o Creas”, destaca.

O secretário ainda expõe alguns dados do orçamento do Executivo Municipal. “Estamos com um déficit de mais de R$ 1 milhão, passamos por momentos difíceis com a pandemia, onde podíamos gastar 15% do orçamento na saúde e gastamos cerca de 22%. É assustador o rombo que nós tivemos na saúde”, frisa. “Tivemos muitos casos de Covid-19, muitas tomografias, muitas internações e conseguimos arcar com isso mesmo tendo assumido em janeiro com R$ 4 na conta do município”, acrescenta.

Ele segue: “Em 2020 quando era vereador, recordo que vieram para o município verbas federais de mais de R$ 1 milhão para combate à pandemia, mas naquele momento eram poucos casos de Covid-19 em Arvorezinha. Nós assumimos em janeiro com muitos casos, sem recursos, mas não deixamos de fazer saúde, de atender a cada arvorezinhense. Neste ano de 2021 não ganhamos um centavo do governo para combate à pandemia e gastamos praticamente todos os recursos que tínhamos para conseguir passar dessa fase ruim. Hoje, graças a Deus, não temos nenhum caso positivo no município”, salientou.

De acordo com o secretário, o prefeito, há uns dias precisou destinar R$ 250 mil do recurso livre do município para a saúde. “Temos emendas para receber, mas até agora nada. E esse mês o prefeito vai ter que destinar mais dinheiro para a saúde, desta forma, estão sendo sacrificadas as demais secretarias”, pontuou.

 

Secretário pede paciência em relação ao transporte

“Não é que não queremos disponibilizar um veículo para levar as pessoas a Porto Alegre, Passo Fundo, ou outras cidades. Nossos carros estão ruins, de todos os veículos que temos não dá para fazer um bom, e não temos recursos para comprar um carro. Estamos trabalhando com apenas dois carros, os demais estão em oficinas. Ambulâncias temos duas, em situação precária”, frisou. “Assumimos em janeiro com uma cacaria de veículos. Tivemos até agora dez meses de governo fazendo milagres. Esses veículos transportam vidas e viajar com eles em péssimas condições é muito perigoso, por isso pedimos a compreensão das pessoas”, destacou o secretário.

Lima finaliza: “Ninguém precisa amar o secretário e muito menos o prefeito, mas quero deixar claro que estamos trabalhando da melhor maneira possível e peço um pouco mais de paciência quanto ao transporte”, encerrou.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.