Essa matéria é exclusiva para assinantes.

Já sou assinante!

InícioMunicípiosArvorezinha“O tráfico é o crime pilar, o crime mãe para outros”, diz...

“O tráfico é o crime pilar, o crime mãe para outros”, diz delegada

Equipes da Polícia Civil de toda a 24ª Região Policial estiveram engajadas no desfecho da Operação Erva Mata, que segundo a delegada Fabiane Bittencourt, teve seu último círculo no final da manhã desta sexta-feira, 16. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão nas cidades de Arvorezinha, Lajeado, Encantado, Bom Retiro do Sul, Triunfo, Cerro Grande e Roca Sales. Além de Fabiane, a operação também é coordenada pela delegada Camila Neiva Almino.

O saldo final da operação foram 16 mandados de busca e apreensão cumpridos; 18 pessoas presas ao longo da investigação; 231 gramas de crack apreendidas; 182 gramas de cocaína apreendidas; e 3,859 quilos de maconha apreendidos.

Os procedimentos investigativos da Operação Erva Mata iniciaram no ano de 2017, com foco em uma organização criminosa. Durante o transcorrer desta investigação já foram presas 18 pessoas. “Essa operação havia sido iniciada em 2017 quando em Arvorezinha ocorreram alguns homicídios, inicialmente o do Pinho. A partir daí passou-se então a se estabelecer uma investigação de tráfico de drogas relacionado à uma disputa entre facções que estava acontecendo em Arvorezinha. Os Manos e os Balas na Cara estavam disputando a dominância na comercialização de entorpecentes na cidade”, recordou a delegada Fabiane.

De acordo com ela, o desfecho da operação foi voltado com base no crime de organização criminosa. “Os indivíduos objetos desse mandado de busca e apreensão já foram indiciados num inquérito policial por organização criminosa, já haviam respondido inquérito por tráfico de drogas nas primeiras fases da operação Erva Mata. Agora o inquérito foi remetido ao Poder Judiciário e as buscas que realizamos foram para demonstrar a permanência, a continuidade da atuação desses indivíduos no mundo do crime”, frisou.

Em Arvorezinha especificamente, quatro indivíduos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia, sendo três deles maiores de idade que já eram alvo anterior da Erva Mata, e um menor, que não era investigado, mas contra o qual foi realizado um registro de tráfico de drogas. “Com todos eles foram localizados drogas e dinheiro. Realizamos o registro, a apreensão, e posteriormente eles foram liberados, já que as ordens de prisão preventiva foram indeferidas”, colocou. Nenhum auto de prisão em flagrante foi realizado.

Fabiane avalia como não muito circunstancial a quantidade de entorpecentes e dinheiro apreendidos. “Eram quantidades pequenas de entorpecentes, mas isso associado às provas que já existem dentro da investigação, reforça a materialidade que já existe contra esses indivíduos. Já em relação ao dinheiro apreendido, a maior parte eram notas diversas e isso também é utilizado para fins de investigação porque é uma prova de traficância”, destaca. “Agora temos que compilar toda a documentação para fins de remessa ao Poder Judiciário, para que esses indivíduos que estão respondendo pelos crimes tenham a prova que paira contra eles agravada, por meio destas apreensões”.

A delegada afirma que apesar do desfecho da operação, as investigações continuarão. “São muitos crimes que tem ocorrido em Arvorezinha e região, crimes estes que estão relacionados ao tráfico de drogas. Queremos demonstrar que a polícia está atenta, está investigando. Muitos dos crimes que estão sendo investigados já temos indícios de autoria, já temos suspeitas. Fizemos um mapeamento de todas as pessoas que tem comercializado entorpecentes na cidade e dos líderes de facções. É importante que a comunidade e a criminalidade saibam que a polícia está sim atuando e queremos nos próximos dias trazer mais respostas”, declarou.

 

Prisões em Anta Gorda

Sobre as prisões realizadas no final da tarde da quinta-feira, 15, numa operação policial em uma residência na Rua Afonso Pena, no centro de Anta Gorda, a qual culminou na prisão de duas pessoas, um homem de 21 anos e uma mulher de 43 anos, mãe e filho, Fabiane destaca: “No local foram apreendidas 21 pedras de crack já embaladas para venda, R$ 843 e diversos telefones celulares. Já era um trabalho de inteligência que vinha sendo realizado em conjunto com a Brigada Militar, atuando tanto na execução quanto na própria coleta de provas. Esse local, onde foi realizada a prisão, já vinha sendo monitorado. A Brigada Militar já havia abordado usuários que haviam comprado entorpecentes nesse ponto de tráfico, e em razão de já se ter essa investigação prévia foi representado por um mandado de busca e apreensão. Eles foram autuados por tráfico de drogas, o auto de prisão em flagrante já foi homologado e esses indivíduos permanecem presos”, informa.

A delegada afirma que a facção que está à frente do tráfico na região é a dos Manos. “Inclusive existe uma interligação muito grande do tráfico entre todos os municípios da região, e algumas das lideranças são as mesmas. A Polícia Civil tem focado muito e sempre no combate ao tráfico de drogas, porque entendemos que combatendo ele, estaremos combatendo e evitando outros crimes graves, em especial de homicídio, pois o tráfico é o crime pilar, o crime mãe para outros”, pontuou. “Ainda é importante frisar que, qualquer pessoa que hoje usa entorpecentes, tem indiretamente contribuído para a ocorrência desses crimes violentos que muitas vezes acontecem contra suas próprias famílias”, finalizou.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.