InícioDestaque“A empresa completou 30 anos, mas quero que ela complete 100”

“A empresa completou 30 anos, mas quero que ela complete 100”

Família Pompermaier recorda a trajetória da Erva-Mate Invernada que no dia 27 de maio completou 30 anos

  

Três décadas de história, de muito trabalho, garra e persistência. Quem vê o verdinho bonito na cuia do chimarrão, não imagina a trajetória percorrida pela família Pompermaier para que a Erva-Mate Invernada se consolidasse como uma empresa de sucesso.

- Advertisement -

 

O início

O fundador, Adolfo Pompermaier, recorda como tudo começou. “Há cerca de 30 anos eu morava em Caxias do Sul e decidi voltar para Arvorezinha, minha terra natal. Eu trabalhava com caminhão e retornei para cá sem ter nenhum emprego em vista. Como meu pai, Danilo, tinha uma área de terras na localidade na época chamada de Invernada (hoje Linha Sabadin), pensei em montar um empreendimento para que eu pudesse me manter financeiramente. Resolvemos então colocar uma ervateira, pequena, para poder também começar a comercializar a erva-mate do meu pai”, conta.

O estoque, inicialmente era pequeno. “Secávamos a erva-mate na empresa do meu tio, a Agromate. Porém o nosso negócio foi crescendo, a renda foi aumentando e após um longo tempo trabalhando coloquei secador e marca próprios, as vendas começaram a aumentar e fomos nos envolvendo cada vez mais com os clientes e consumidores”, relata.

Mais tarde, os filhos de Adolfo, Arthur e Maurício, começaram a auxiliar na empresa. “Foi então que passei o negócio para eles que hoje administram o empreendimento em sociedade”, destaca o patriarca.

 

Uma empresa que cresceu com o passar dos anos

Conforme Arthur, a empresa passou por muitas dificuldades no passar dos 30 anos. “Sempre foi bastante trabalhoso para nós, mas viemos, ano após ano crescendo, batalhando e as coisas foram melhorando. Hoje temos todo o maquinário necessário, reestruturamos a indústria que agora é ampla, moderna, e com uma capacidade grande de secagem. Nossos principais mercados são a região da fronteira, a região de Porto Alegre”, frisa.

“Estamos felizes, afinal, está no sangue da família essa paixão por erva-mate, vinda desde os meus avós. Eu, por exemplo, gosto muito do que faço e não me vejo fazendo outra coisa. Agora a empresa completou 30 anos, mas quero que ela complete cem, e que vá passando de geração em geração”, acrescentou.

Ele pontua ainda que além de prezar pela qualidade da matéria-prima, a Erva-Mate Invernada entende que, o visual também é muito importante. “E temos trabalhado encima disso, sempre com embalagens novas e bonitas. Uma curiosidade é que a empresária Carmen Pompermaier Gehlen, nossa tia, foi quem desenhou a primeira embalagem da empresa para nós. Depois que reestruturamos o layout, tentamos manter o sentido do que ela havia desenhado”, finaliza.

Há três anos, a família também laçou a marca Querência Amada, que já é conhecida e apreciada no mercado.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.