Diligências são realizadas no condomínio em que Jacir morava

471

A Polícia Civil, Bombeiros e Brigada Militar,realizam buscas no condomínio em que Jacir Potrich residia, a fim de localizar o corpo do gerente que sumiu em 13 de novembro de 2018, de sua residência.

Após dois meses de investigação a Polícia Civil indicia C.A.W.P., 52 anos, pelo crime de homicídio qualificado, por motivo fútil e ocultação cadáver.

O acusado que residia no mesmo condomínio que Potrich, foi preso temporariamente na manhã desta quarta-feira, 23, em seu apartamento em Capão da Canoa por agentes da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa. O preso temporário está sendo encaminhado à Delegacia de Polícia de Anta Gorda e após será recolhido ao Presídio Estadual de Encantado.

 

Em breve mais informações no Eco Regional.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome