InícioDestaqueO sonho da dupla cidadania

O sonho da dupla cidadania

Casal novalvoradense busca resgatar as origens e raízes familiares

Por Manoela Alves

A abertura de novas portas para o mundo e o sonho de se conectar com suas origens familiares são os principais pontos que levam brasileiros a buscar pela dupla cidadania italiana. Muito mais do que a aquisição de um novo passaporte, o processo pode ampliar as chances para o mercado de trabalho internacional, qualificação acadêmica e, claro, a reaproximação familiar.

- Advertisement -

O casal novalvoradense, Willian Bresciani e Talita Gabrieli de Lima, nutrem o sonho e já estão com seu processo no Tribunal de Roma. Ele comenta que sempre foi um sonho do casal. “Acredito que a chance de virar cidadão europeu e ter todos os direitos de um europeu é uma das vantagens, além de poder visitar vários países com mais facilidade e fazer o resgate das nossas raízes familiares”, explica Willian.

Ele, que é personal trainer, e ela, que é analista de RH, estão em busca de uma maior qualidade de vida, estabilidade financeira e melhores oportunidades em outro país. Essa é uma prática que vem aumentando no país e na região.

O processo é minucioso e um pouco demorado

Os brasileiros têm direito à cidadania italiana por meio da descendência de pais, filhos, netos e bisnetos. O processo pode ser feito de duas formas, uma no Brasil, junto ao consulado italiano, sendo um processo mais longo devido à fila de espera. Além da entrega de toda documentação necessária para o processo que precisa ser traduzida.

Há ainda a opção de fixar residência na Itália e entrar com o pedido diretamente no tribunal italiano. Este é um processo com menos espera de confirmação do que o anterior. “Nós iniciamos o processo há sete meses, a busca pelos documentos necessários iniciou em setembro de 2021 e agora o processo está na fase final, no Tribunal de Roma aguardando a sentença”, explica Willian.

O casal destaca que está planejando uma viagem para a Europa em 2023. “No próximo ano vamos realizar esta viagem para conhecer alguns lugares na Itália e, quem sabe, futuramente tomarmos uma decisão de mudança definitiva para o país”, explica Willian.

Resgatando as origens

Descobrir de onde vieram seus antepassados, a força da história da imigração italiana e saber onde tudo começou é um dos passos mais emocionantes da busca pela dupla cidadania, afinal o resgate histórico dos antepassados é o início de tudo.

Para algumas pessoas o sonho de fazer o caminho inverso aos seus bisavôs é a motivação para seguir com o processo. A busca pela oportunidade e a chance de fazer novas escolhas, abrindo este caminho aos filhos também é o ponto de partida.

“Meu Bisavô Bresciani veio da Itália, na região de Cremona”, conta Willian. E continua: “Buscando os documentos eu aprendi muito sobre a história dos meus antepassados e foi muito bom relembrar as suas origens. Relembrar histórias que ouvíamos ainda crianças fortalece ainda mais o desejo que dê tudo certo neste processo”, finaliza.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.