Retirada da praça do pedágio de Encantado pode se tornar realidade

0
5128

A tarifa considerada elevada (no valor de R$ 7 para automóveis) a falta de manutenção e precariedade da rodovia administrada pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR) são as principais queixas dos moradores de Encantado acerca do serviço ofertado pela empresa.

Em busca de uma solução definitiva para os problemas enfrentados pela cidade com o pedágio instalado há 22 anos a menos de cinco quilômetros do pórtico de Encantado, entidades empresariais uniram-se ao Judiciário.

Conforme a Secretaria de Governança e Gestão Estratégica o objetivo do Governo do Estado é extinguir a EGR. No entanto a prioridade é realizar as concessões de todas as praças administradas pela estatal. A meta do Governo é não encerrar as atividades da autarquia sem antes redirecionar a administração de todas as praças.

Conforme dados divulgados no site da EGR a autarquia fechou 2018 com o prejuízo de R$ 9 milhões. De janeiro até maio deste ano o déficit já chegou a R$ 14 milhões.

Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome