Essa matéria é exclusiva para assinantes do jornal digital.

Já sou assinante do jornal digital!

InícioDestaqueArteterapia promove bem-estar social para mulheres

Arteterapia promove bem-estar social para mulheres

A psicóloga, Gessica Zardo e enfermeira Claudia Mistura, desde o final do ano de 2020, retomaram em Nova Alvorada atividades com o grupo de saúde que desenvolve a arteterapia com o sinônimo de recuperação e melhora na saúde mental e no bem-estar emocional e social das pessoas. Os objetivos realizados são os mesmos que a psicoterapia, assim como forma de comunicação, ajudando a expressar os sentimentos, facilitando a reflexão e a comunicação, bem como permitindo mudanças no comportamento. O Grupo havia sido interrompido devido a Pandemia

Gessica relata que com o início da pandemia, os atendimentos presenciais precisaram ser interrompidos, iniciando um novo trabalho de acompanhamento com o grupo, de forma remota. “As atividades são realizadas em casa e assim que possível retomaremos com o grupo presencial, pois a comunicação e estar próximo são importantes. Já realizamos crochê em tolhas, bordados e pinturas. Nós levamos o material nas residências, explicamos a atividade para cada um, determinando assim quais atividades serão realizadas ressaltando a individualidade de cada pessoa e assim o seu jeito particular de realizar as atividades”, ela cita.

Ela continua: “Procuramos realizar atividades que anteriormente já haviam sido trabalhadas presencialmente, a fim de facilitar a atividade remota. O objetivo também é desenvolver a criatividade, deixando cada uma com a liberdade para fazer do seu jeito particular”, fala Géssica.

A psicóloga ressalta que os grupos geralmente são formados por mulheres que em algum momento sofreram com a depressão ou ansiedade, buscando apoio e conforto no grupo de terapia. “Temos um grupo de 11 mulheres participantes, algumas são incluídas no grupo após a alta da psicoterapia. Percebemos o quanto elas gostam e apreciam este atendimento, pois possibilita o convívio com outras pessoas e traz o acolhimento”, continua a psicóloga.

“Antes, com o atendimento presencial, o grupo de apoio era maior, contávamos com psicóloga e a enfermeira. Devido à pandemia e as restrições, notamos a dificuldade em realizar esse trabalho com a presença das duas profissionais nas visitas, porém planejamos, discutimos e buscamos acolher as demandas levantadas na visita domiciliar, possibilitando um retorno a essas demandas. Com o isolamento social, sentimos que existem impactos na vida dessas pessoas, um pouco de desânimo, pois o convívio faz falta, a companhia, a troca de ideias”.

Na área da Saúde, o trabalho em Rede é um diferencial, que possibilita o fortalecimento dos vínculos e a acolhida das demandas. “O trabalho sempre será em conjunto com a rede, pois não basta tratar o sintoma, precisamos cuidar do ser humano como o ser integral que ele é, com as dificuldades, obstáculos, fraquezas e suas diversas qualidades. Precisamos fortalecer a saúde mental, quebrar o tabu e falar sobre o assunto”, fala Gessica.

Trabalhando em diversas frentes

Além do grupo de arte terapia, Géssica presta atendimentos para a Secretaria de Educação, trabalhando com crianças, e na Unidade de Pronto Atendimento e na Unidade de Saúde de Nova Alvorada, tendo assim um grande alcance e conhecimento das dificuldades da comunidade.

 

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.