Integrantes do grupo Guamirim passam por avaliação psicológica

0
174

Iniciou nesta segunda-feira 26, as avaliações psicológicas dos 18 jovens, que afirmam terem sido vítimas de abusos sexual pelo chefe do Grupo Escoteiro Guamirim.

Os ex-escoteiros contam terem sofrido abusos ao longo de anos por quem fundou e presidiu dos escoteiros em Fontoura Xavier.
Os relatos dos ex-integrantes do Guamirim mostram a forma como o chefe do grupo agiria para envolver os escoteiros e evitar que eles denunciassem os abusos: ele teria dito aos meninos que tinha câncer e que precisava de sêmen dos jovens para se curar.
O grupo de amigos começou a conversar sobre os supostos abusos em meados de 2017 e, no final do ano passado, decidiram procurar a polícia. O inquérito tramita em Fontoura Xavier sob coordenação do delegado Marcos Veloso.
O juiz José Pedro Guimarães negou dois pedidos de prisão do suspeito. O Ministério Público recorreu da decisão por entender que o inquérito já ter elementos suficientes para prender o investigado. O recurso ainda não foi julgado.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome