Essa matéria é exclusiva para assinantes.

Já sou assinante!

InícioDestaqueFamílias Paludo e Zanella apostam em grande empreendimento avícola em Soledade

Famílias Paludo e Zanella apostam em grande empreendimento avícola em Soledade

Proprietárias da empresa Avicenter, situada em Nova Alvorada, as famílias Paludo e Zanella têm buscado expandir suas atividades em um ramo no qual já estão focadas há mais de 20 anos: o agronegócio.

Soledade foi a cidade escolhida pelos empreendedores Samuel Coleraus Paludo, Antônio Paulo Paludo, Vitor Debortolli Zanella e Vando Debortolli Zanella, que visionários, se renderam à oportunidade de investir em uma granja de ovos férteis.

O sócio, Samuel Paludo, explica sobre o projeto. “Construiremos na Capela Santa Barbara, na Linha Rincão dos Coelhos, próximo à BR 386, em Soledade, três núcleos com 12 aviários no total, para a produção de ovos férteis, sendo que cada núcleo contém quatro aviários de 180 x14 metros. O projeto está em fase de aprovação financeira”, revela. Os três núcleos resultarão num total de 168 mil fêmeas alojadas (14 mil por aviário), mais o volume de machos, que é proporcional a 10%. “Esses núcleos vão produzir cerca de 31.886 milhões de ovos por ano”, ressalta.

O empreendimento é milionário. “Cada núcleo tem o valor de financiamento na faixa de R$ 10 milhões. Mas ainda há o valor agregado daquilo que não financiamos, como a aquisição da terra, a energia elétrica, o poço artesiano e a terraplanagem. O município de Soledade auxiliará o empreendimento com a terraplenagem”, salienta.

A escolha do município

Segundo o empreendedor, a escolha por Soledade se deu principalmente pela questão da área. “Inicialmente procuramos uma área de terras no nosso município, Nova Alvorada, até pela comodidade que nos traria, porém, encontrar uma área que atenda os critérios impostos pela empresa JBS e o Ministério da Agricultura nas questões sanitárias, sendo que a principal exigência são três quilômetros de raio sem nenhuma atividade avícola ou suinícola, no nosso município não foi possível. Encontramos então, o local ideal em Soledade, o qual, antes da aquisição, passou por um estudo da JBS para posterior aval”, conta. “As regras utilizadas na produção de ovos são um pouco mais rígidas do que as impostas ao frango de corte. Outro motivo que nos levou a investir em Soledade é que parte da minha família é de lá.”

Segundo Paludo, há bastante tempo as famílias aguardavam na lista de espera para consolidar o empreendimento. “A JBS agora que abriu essas vagas para produção de ovos, e por já conhecermos o mercado e termos a ideia de investir em aviários, decidimos dar um passo à frente, sendo que quando surgiu a oportunidade, buscamos a área de terras, tivemos uma conversa bem aberta com a prefeitura e o processo foi andando. Agora estamos fazendo a limpeza do local para depois poder iniciar a terraplanagem”, revela.

Início e conclusão das obras

Conforme ele, o prazo para o início da construção, após a liberação do financiamento, é de oito a dez meses. “Agora, contamos também com o Plano Safra e estamos encaminhando os projetos para que no momento que o valor for aprovado pelo banco e estiver disponível, possamos começar as obras. Neste segundo semestre daremos início à construção de dois núcleos, onde até o fim de 2022 os três núcleos devem estar em operação”, frisa.

Geração de emprego e renda

A granja também deve ser grande geradora de empregos, renda e retorno para o município em que estará inserida.

“O plano de negócios da JBS estima dez pessoas trabalhando por núcleo, ou seja, teremos 30 pessoas atuando nos três núcleos, mesmo com toda a automatização. Talvez um projeto assim há alguns anos iria demandar de bem mais mão-de-obra, mas hoje existe muito maquinário, até embandejadoras, por exemplo”, considerou.

“Esse é um investimento que também é muito viável para o município, pois além dos 30 empregos, serão construídas 12 casas para esses trabalhadores, que o projeto também contempla, e ainda há a questão de retorno do ICMS para o município. O Poder Público vai nos ajudar com a terraplanagem, mas também fez todo um estudo e viu uma viabilidade muito grande de retorno em relação a esse fator. O empreendimento também acaba movimentando a economia da cidade, desde a construção civil, a mão-de-obra, enfim, todos têm muito a ganhar”, encerrou.

Comitiva de soledade visita município

 

No inicio de junho, a prefeita de Soledade, Marilda Borges Corbelini, acompanhada de uma uma comitiva formada pelo secretário da Indústria, Comércio, Serviços e Turismo, Manir Zeni e por Felipe Martins, juntamente com os vereadores, Miguel Adones de Campos, Roberto da Paixão, Marcelo Calegari, Douglas Portela Perin e Adão Dorli de Oliveira dos Santos, visitaram a cidade de Nova Alvorada.

Na oportunidade, estiveram reunidos com o prefeito de Nova Alvorada, Edilson Romanini, e demais secretários, com o objetivo de conhecer os empreendimentos realizados no município, além de se colocar a par das diversas leis de incentivos aos produtores rurais que vigoram no município.

Segundo o prefeito, mostrar o trabalho que se faz em Nova Alvorada é um prazer, pois pode criar melhores condições aos produtores de outras localidades. “Em nosso município, desde 1997 possuímos um incentivo agropecuário, possibilitando terraplanagem, coberto, brita, estábulo, programas de incentivo ao gado leiteiro, curso de inseminação, silagem, entre outros. Além do pagamento em dinheiro para novos empreendimentos aviários no primeiro lote”, explica.

Quando se tem a agricultura como base, em relação aos incentivos agropecuários, Nova Alvorada sempre foi um destaque e exemplo a ser seguido. “Nós buscamos cada vez mais recursos, fazendo com que o homem permaneça no campo, fortalecendo nossa cidade”, aponta o prefeito.

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome

SIGA-NOS

42,064FãsCurtir
11,807SeguidoresSeguir
1,140InscritosInscrever

ÚLTIMAS

error: Alerta: Conteúdo protegido contra cópia. Utilize nossos botões de compartilhar.