“Tenho o desafio de estar sempre me atualizando”

0
329

A jovem radiologista, Ana Paula Serafini, concorre a um prêmio internacional no EUA

Quando, em 1895, Wilhelm Conrad Roentgen descobriu uma energia eletromagnética capaz de atravessar o corpo humano e ser captada por um filme foto-sensível, resolveu chamá-la de raios “X”. A partir da sua descoberta, os raios têm sido um dos itens mais importantes no diagnóstico de patologias, tanto que passados 123 anos, ainda é um dos principais exames de triagem médica.
Quem entende bem do assunto é a profissional médica radiologista Ana Paula Almeida Serafini, natural de Arvorezinha, e que hoje expande seus conhecimentos por toda a região realizando atendimentos no Hospital Beneficente Santa Terezinha/São Camilo de Encantado, no Hospital de Caridade Frei Clemente de Soledade, no Hospital Beneficente São João de Arvorezinha, no Hospital Padre Catelli de Anta Gorda, e no Hospital Restinga e Extremo-Sul, de Porto Alegre.
Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre em 2013, a profissional realizou residência de Radiologia e Diagnóstico por Imagem no Instituto de Cardiologia do Rio Grande do Sul – Fundação Universitária de Cardiologia. O término da especialização se deu em fevereiro de 2018.
Apaixonada pela profissão, a médica explica o trabalho que realiza. “A radiologia e diagnóstico por imagem é a especialidade médica que se dedica tanto na realização e concomitante interpretação de exames, como no caso da ecografia e na radiologia intervencionista, quanto na interpretação de exames de imagem incluindo aí a mamografia, radiografia e exames contrastados, densitometria óssea, tomografia computadorizada, ressonância magnética e PET-CT”, destacou.
Ana Paula revela que é a primeira médica da família. “Não fui influenciada por nenhum conhecido da área médica. Para atingir o meu objetivo, o meu alicerce sem dúvida se deu em função dos meus pais, Gisa Almeida Moura, mãe extremamente dedicada e mulher guerreira, e Olmiro Serafini Eco, pai presente e profissional comprometido. O que sou como ser humano e profissional devo a eles e à vocação”, conta ao acrescentar: “Escolhi a Radiologia e Diagnóstico por Imagem por ser a área que mais inova tecnicamente. Assim tenho o desafio de estar sempre me atualizando.”

Profissional concorre a prêmio internacional

Aos 30 anos, Ana Paula é casada com o médico psiquiatra Ernani Romagnana e está prestes a ser reconhecida internacionalmente por seu talento.
Desde o dia 15 de outubro, a médica está realizando um curso no American Instituto for Radiologic Pathology, em Silver Spring, cidade que fica ao lado de Washington. “Trouxe comigo dois casos de radiologia e até agora um deles foi mostrado e muito elogiado no curso. É provável que eu ganhe o prêmio de melhor caso da área de Musculoesquelético”, conta.
“Este curso é prerrequisito nas residências de Radiologia dos Estados Unidos (EUA), e inclusive há radiologistas de todo o mundo. Trata-se de um curso de alto nível acadêmico, os palestrantes são radiologistas renomados das melhores Universidades dos EUA, como Harvard (que atua no Brigham and Women’s Hospital, Massachusetts General Hospital e Beth Israel Deaconess Medical Center), Hospital of the University of Pennsylvania in Philadelphia, Mayo Clinic in Rochester, Minnesota, Johns Hopkins Hospital in Baltimore, University of Washington in Seattle, University Of Michigan in Ann Arbor”, frisa.
Ana Paula conclui: “Nesse contexto, realizar este curso e ter o meu trabalho destacado, é algo muito importante para mim como profissional. Esse é somente um de muitos cursos que somarão na minha carreira e espero poder contribuir para a comunidade de onde sou proveniente e para as demais”, conclui. Ana Paula retorna de viagem aos EUA nesta sexta-feira.

Projeto de Ana Paula que concorre ao prêmio
Ana Paula com o Dr. Mark D. Murphey, chefe de musculoesquelético do American Institute for Radiologic Pathology (AIRP)
Médica radiologista Ana Paula Serafini

Deixe seu comentário