Ilópolis auxiliará na defesa de projeto na Assembleia Legislativa

188
Reunião ocorreu na tarde de sexta-feira, no gabinete do prefeito

Objetivo é incluir a erva-mate na merenda escolar dos educandários gaúchos

Protocolado pelo deputado estadual Gilberto Capoani, no fim de maio, o projeto de lei 68/2018 tem como objetivo incluir alimentos à base da erva-mate na merenda das escolas da rede pública estadual.
Para auxiliar na defesa da proposta, assessores de Capoani estiveram em Ilópolis, na sexta-feira, dia 16. O município é o único do Rio Grande do Sul que já possui a a inclusão da erva-mate em 20% dos dias letivos.
Uma comissão será formada pela secretária de Educação Sandra Forti, secretário da Agricultura Jurandir Marques, nutricionista Thais Ghelen e o prefeito Edmar Rovadoschi e demais profissionais da área. Esse grupo terá como desafio convencer os deputados sobre a importância de implantar o projeto em âmbito estadual.
Conforme o assessor do deputado Capoani e profissional da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), Donato José da Silva, a ideia de levar a erva-mate às escolas tem como intuito incentivar o consumo do produto ainda na infância.
Da Silva acrescentou ainda que esse projeto irá expandir a demanda de erva-mate, situação que poderá ser favorável aos ervateiros e municípios produtores como Ilópolis e Arvorezinha. “Temos muitos alimentos como bolo, sorvete e geleia que podem ser feitos com a erva-mate, entretanto o pessoal acaba se atendo apenas ao chimarrão”, ressalta.
O grupo reforçou ainda a relevância cultural da erva-mate ao gaúcho. “A erva-mate é símbolo do nosso povo e está presente na vida da maioria dos gaúchos”, pontuou Marques.
Outro assunto abordado foi a forma de conseguir comprovar cientificamente os benefícios da erva-mate na saúde. O grupo decidiu buscar uma parceria com a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) para realizar análises nos alimentos produzidos à base de erva-mate.
Também participaram da reunião a empresária Tatiana Sangalli, os assessores Carlos Eduardo da Silva e Lodismar Paulo Biolchi.

Divulgações precipitadas
Da Silva lamentou as matérias e comentários feitos por meios de comunicação de âmbito nacional quanto ao projeto. Conforme ele, há comunicadores desinformados que acabam repassando informações precipitadas.
“Ouvi um comentário em uma rádio, no qual disseram que iriamos dar chimarrão para as crianças. Não tem nada a ver, até porque é possível utilizar a erva-mate para produzir muito outros alimentos”, rebateu Da Silva.
Para mostrar aos deputados e à imprensa a variedade de alimentos possíveis de serem feitas com a erva-mate, o prefeito Rovadoschi sugeriu realizar um “mate break” na Assembleia Legislativa. “Vamos conquistar os deputados pela boca”, acrescentou.

Erva-mate na merenda de Ilópolis:  A proposta começou a vigorar no dia 11 de maio de 2016 durante a gestão do ex-prefeito Olmir Rossi. Na justificativa ao projeto é destacada a importância de buscar novos produtos à base da erva-mate.

Sobre o projeto

No projeto encaminhado por Capoani, o parlamentar ressalta as características nutricionais da erva-mate como a presença de cafeína em quantidades importantes, além de antioxidantes, potássio, aminoácidos e vitaminas.
“Seu consumo traz muitos benefícios para a saúde cardiovascular, pois o mate ajuda a evitar o colesterol, prevenindo ataques cardíacos”, justifica o deputado ao lembrar também dos benefícios econômicos do projeto à cadeia ervateira.
O autor do projeto cita ainda outras vantagens como o retardamento à velhice, aceleração do metabolismo e resistência física.

 

Deputado estadual Gilberto Capoani

Deixe uma resposta

Digite seu comentário
Por favor, informe seu nome